2.ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos Geriatria

Promover a interligação com a Medicina Geral e Familiar e a intervenção dos outros profissionais de saúde são objetivos claros da 2.ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos de Geriatria da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI). 

Depois de Tomar, em 2015, a cidade de Aveiro recebe, este ano, de 16 a 18 de novembro, um evento marcado pela "multidisciplinaridade e integração de cuidados", explica Eduardo Haghighi, da Comissão Organizadora.

A reunião, que decorrerá no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, visa também "fortalecer a ligação com os restantes núcleos da SPMI", acrescenta o especialista, que integra a Direção do Colégio da Competência de Geriatria da Ordem dos Médicos.



Eduardo Haghighi sublinha que "o subtema desta edição inspirou-se numa das áreas com especial enfoque no panorama internacional, a Geriatria Preventiva, tema da conferência do primeiro dia". Esta será precedida por uma Sessão de Abertura, "que contará com a presença de ilustres personalidades de referência da Medicina e, mais especificamente, da Medicina Geriátrica portuguesa".

Em declarações à Just News, refere que na reunião serão abordadas "temáticas controversas, tais como a ´Osteoporose no Idoso Frágil`, delineando-se a pertinência do rastreio nesta população e destacando-se as principais intervenções". 

Já a nível da prevenção cardiovascular, "criar-se-á um debate sobre a ´Prescrição das estatinas no idoso - sim ou não?`, falar-se-á sobre os riscos/benefícios das dietas restritivas e rever-se-ão as novidades na abordagem da ´Hipertensão arterial do muito idoso`”. 



Eduardo Haghighi indica que haverá também espaço para uma intervenção sobre o “Vírus da imunodeficiência humana no idoso”, uma temática que "vem despertando muito interesse e curiosidade". Do programa faz igualmente parte uma discussão sobre a “Prevenção das quedas”, cujo foco estará no papel do clínico "na deteção e correção de fatores de risco, e serão discutidos diferentes níveis de intervenção".

Na edição deste ano irá ainda realizar-se, dia 18 de novembro, um curso pós-congresso, intitulado “As doenças neuropsiquiátricas do idoso”. Para o médico, não há qualquer dúvida de que este curso é de de uma "aplicabilidade prática imprescindível, que abordará as principais alterações".

Benefícios "mais do que comprovados"

Eduardo Haghighi sublinha que os benefícios da Geriatria estão "mais do que comprovados e replicados a nível internacional". 



O coordenador da Unidade de Geriatria do Hospital de Vila Franca de Xira esclarece que "evita reinternamentos precoces, reduz custos e demoras médias, complicações e iatrogenias, garante menor mortalidade, menor deterioração cognitiva e funcional, menor perda de autonomia e maior autoperceção de qualidade de vida".

Uma equipa com "energia no desenvolvimento da Geriatria"


Equipa do GERMI: Sofia Duque, Hélder Esperto, Lia Marques, Rafaela Veríssimo, João Gorjão Clara, Eduardo Doutel Haghighi, Gracinda Brasil, Heidi Gruner e Márcia Kirzner (ausente na foto: Marco Ribeiro Narciso).

Relativamente ao trabalho que tem sido desenvolvido pelo Núcleo de Estudos de Geriatria da SPMI, coordenado por João Gorjão Clara, Eduardo Haghighi destaca "toda a sua energia no desenvolvimento da Geriatria em Portugal. Desde cursos a formações, entre publicações e participações em congressos."

O programa da 2.ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos de Geriatria pode ser consultado aqui.

Imprimir