Opinião

Excelência em Reabilitação desde 1966

Maria de Jesus Rodrigues

Diretora clínica do CMRA

Maria de Jesus Rodrigues
Diretora clínica do CMRA

Desde 1966, o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão (CMRA) constituiu uma rutura com o status quo e estabeleceu padrões de qualidade e modernidade. É, desde então, o Centro de Referência a nível nacional nas áreas de investigação, educação, formação e intervenção em Medicina de Reabilitação.

O modo de trabalho em equipa, orientado por objetivos centrados no utente e com o envolvimento dos familiares/cuidadores em todas as fases do processo de reabilitação, nas dimensões: estruturas e funções corporais, atividades e participação/cidadania, é diferenciador e mais uma vertente do valor acrescido que o CMRA traz ao panorama da MFR.

A qualidade das instalações e a tecnologia de ponta aplicada ao diagnóstico e tratamento, associadas à elevada especialização e profissionalismo das pessoas que as desenvolvem e lhes dão uso, ao serviço dos utentes, marcam a cultura de modernidade, inovação e excelência, que continua a ser estrutural e estruturante ao fim de 48 anos.

Tecnologia aplicada aos meios complementares de diagnóstico

O CMRA reúne um conjunto de tecnologias que dão resposta especializada às características específicas dos seus utentes, organizados em laboratórios e unidades onde trabalham equipas multidisciplinares especializadas:

    Unidade de Fisiopatologia Respiratória: para avaliação da função respiratória em crianças e adultos, este é um importante meio de avaliação de grande número de doenças pulmonares, bem como de deteção das repercussões respiratórias de outras doenças. Isenta de barreiras, adaptada a todo o tipo de utentes (crianças e adultos).

    Unidade de Neurofisiologia: para a realização de exames de eletromiografia e potenciais evocados somatossensitivos; meios de estudo e diagnóstico das afeções do sistema nervoso periférico e da interação do sistema nervoso central com o periférico.

    Unidade de Urodinâmica: para a realização de estudos urodinâmicos completos e urofluxometria; através dos quais se diagnosticam e monitorizam as perturbações funcionais do aparelho urinário inferior e do pavimento pélvico.

Meios únicos em especificidade e diferenciação a nível nacional

   Laboratório de Análise da Posição de Sentado: dispõe de equipas multiprofissionais (médico fisiatra, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional), avalia a distribuição da pressão exercida pelo peso corporal sobre a superfície de apoio (assento), define estratégias para otimização e prevenção de complicações, privilegiando função e conforto. Está acessível, mediante referenciação médica, a utentes de qualquer idade, dependentes de cadeira de rodas.

   Laboratório de Marcha: permite o estudo do movimento entre os vários segmentos corporais, forças exercidas e recebidas do solo, pressões exercidas na planta dos pés, forças e acelerações intra-articulares e atividade muscular durante o movimento. É operado por uma equipa multidisciplinar (biomecânica, engenharia biomédica, fisioterapia e MFR). Permite o diagnóstico e monitorização rigorosos, em situações clínicas complexas, com repercussão sobre a marcha. Destina-se a pessoas de todas as idades (crianças e adultos), mediante referenciação médica.

   Centro de Mobilidade: equipado com um simulador de condução, explora as capacidades residuais da pessoa, permitindo-lhe obter com maior facilidade a carta de condução e ganhar confiança com uma viatura modificada. A avaliação é feita por equipas constituídas por médico fisiatra e terapeuta ocupacional, baseada em critérios clínicos, e recorre a ajudas técnicas de assistência à condução. Disponível para candidatos provenientes de todo o país, mediante referenciação médica.

Tecnologia aplicada aos meios de intervenção e monitorização terapêutica

O CMRA tem investido também nas instalações e equipamentos nas áreas de intervenção terapêutica: enfermarias, ginásios de fisioterapia, áreas terapêuticas para atividades de vida diária, terapia ocupacional, terapia da fala, hidroterapia, psicologia, ortoprotesia.

Destacam-se, na reeducação funcional dos membros superiores, o Biometrics® e o robot Armeo® e na reeducação dos membros inferiores o robot Lokomat®. Na área da reabilitação percetiva e cognitiva, dispõe de tecnologias digitais, realidade aumentada, realidade virtual. Cabe ainda sublinhar que o CMRA dispõe de uma Unidade de Ortoprotesia que possibilita a produção de próteses, ortóteses, palmilhas e adaptações de calçado de forma customizada e com o acompanhamento em tempo real da equipa de reabilitação, do doente e dos cuidadores.

A par do desenvolvimento das instalações, equipamentos e tecnologias, o CMRA promove continuadamente o desenvolvimento científico, profissional e humano dos seus colaboradores. Assumindo-se pioneiro e líder no seu campo, promove, desde 1999 e com regularidade, as Jornadas Internacionais do CMRA, que são as únicas verdadeiramente multidisciplinares/multiprofissionais a nível nacional, com mais de 400 participantes na última edição.

Em 23-25 de outubro de 2014, realizar-se-á a 6.ª edição, com elevados padrões de qualidade e atualidade científica, serão abordados os temas fraturantes da Medicina de Reabilitação, com o contributo de peritos de dimensão mundial e nacional.

É assim que o CMRA dá substância à sua assinatura de marca “Excelência em Reabilitação” e se mantém uma referência a nível nacional e internacional desde há 48 anos.


Artigo publicado na edição de abril do Jornal Médico.

Imprimir