240 profissionais de saúde discutem arritmologia

Reunir todas as pessoas que se dedicam à arritmologia em Portugal - cardiologistas, internos da especialidade, técnicos cardiopneumologistas e enfermeiros -, a fim de discutir os avanços e os temas mais controversos desta área, é o objetivo da “Arritmias 2014”. A reunião, soma este ano a sua 9.ª edição, é organizada em parceria pela Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia (APAPE) e pelo Instituto Português do Ritmo Cardíaco (IPRC) e conta com um total de 240 inscritos.

De acordo com Daniel Bonhorst, presidente do IPRC, os presentes vão poder discutir alguns dos “temas mais importantes dentro da arritmologia”, como por exemplo, a fibrilhação auricular e a morte súbita. “Tentamos sempre dar perspectivas diferentes, trazer novidades, guidelines e atualizar os conhecimentos científicos dos colegas”, afirma o entrevistado à Just News.

Francisco Morgado, presidente da APAPE, refere que, apesar de ainda no início, o evento está a corresponder positivamente às suas expectativas, quer em termos de número de inscritos, quer de participações, e observa que a parceria entre as duas entidades, na organização desta reunião, “tem sido feliz e simbiótica”.

A “Arritmias 2014” está a decorrer no Hotel Cascais Miragem até dia 15 de fevereiro.

Imprimir