3ª edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor

Até dia 31 de agosto estão abertas as candidaturas à 3ª edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor. A distinção, promovida pela Associação Portuguesa para o Estudo da Dor e pela Fundação Grünenthal, visa incentivar e reconhecer o interesse e qualidade dos trabalhos jornalísticos na área da dor e destina-se a todos os jornalistas, residentes em Portugal, cujos trabalhos tenham sido publicados entre o dia 1 de maio de 2013 e 30 de abril de 2014, em imprensa (escrita e online), televisão e rádio.

O valor total do prémio é de 3.000 euros, igualmente distribuídos pelos trabalhos vencedores nas três categorias a concurso.

O júri é composto por cinco personalidades indigitadas pela Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, Fundação Grünenthal e Sindicato dos Jornalistas. Para efeitos de avaliação dos trabalhos a concurso serão tidos em conta os critérios de coerência com os objetivos do prémio, criatividade, investigação, relevância e qualidade.

O Regulamento pode ser consultado AQUI.

A dor crónica é uma situação de dor persistente que, se não for adequadamente tratada, poderá afetar gravemente a qualidade de vida das pessoas e conduzir à incapacidade para o trabalho. Em Portugal, a dor crónica afeta mais de 30 por cento da população adulta.

A Associação Portuguesa para o Estudo da Dor tem por objetivos promover o estudo, o ensino e a divulgação dos mecanismos fisiopatológicos, meios de prevenção, diagnóstico e tratamento da dor de acordo com os parâmetros estabelecidos pela International Association for the Study of Pain (IASP). Para mais informações consulte www.aped-dor.com

A Fundação Grünenthal é uma entidade sem fins lucrativos que tem por fim primordial a investigação e a cultura científica na área das ciências médicas, com particular dedicação ao estudo da dor e respetivo tratamento. Para mais informações consulte www.fundacaogrunenthal.pt

Imprimir