7 Dias do Coração: Cardiologistas alertam para os fatores de risco cardiovascular

O Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) vai organizar, entre os dias 12 e 15 de maio, a 5ª edição de "7 Dias do Coração – Para um ano com saúde". A iniciativa conta, como habitualmente, com o apoio da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, Faculdade de Motricidade Humana, Câmara Municipal de Setúbal e Delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa, entre outras entidades.

O evento realiza-se no âmbito das comemorações do Mês do Coração e pretende recordar a população para a importância de manter um estilo de vida saudável e reduzir os fatores de risco cardiovascular: tabagismo, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, diabetes e obesidade.

“As doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal e, para mudar este cenário, é necessário sensibilizar a população para os fatores de risco cardiovascular e a sua diminuição. A implementação deste programa vai ao encontro desse objetivo e, para o levar a cabo, disponibilizamos uma equipa de cerca de 50 profissionais de saúde diariamente para avaliar o risco de diabetes e o risco cardiovascular a 10 anos.", explica Sara Gonçalves, cardiologista do CHS.

A especialista adianta que "a fibrilhação auricular, a hipocoagulação oral, a doença coronária (angina de peito e enfarte agudo do miocárdio) e a insuficiência cardíaca serão outras das patologias avaliadas".

Além dos rastreios, que decorrerão de 13 a 15 de maio, entre as 10h e as 17h, na Avenida Luísa Todi, a população terá acesso a workshops de cozinha saudável, e será motivada a praticar exercício físico, nomeadamente através da corrida/caminhada que decorrerá no dia 12 maio, às 21h15 da Praça do Bocage ao Parque Urbano de Albarquel.

Nas anteriores edições, "a iniciativa foi acolhida com bastante recetividade", adianta o CHS, tendo sido avaliadas mais de 600 pessoas em 2014. Destas, perto de 90% consideraram que "os rastreios realizados contribuíram de forma positiva para uma reeducação alimentar, gestão de stress e aumento da prática de desporto".



Imprimir