«A comunidade psiquiátrica portuguesa está bem viva, ativa e de olhos postos no futuro»

Na sessão inaugural do X Congresso Nacional de Psiquiatria, que está a decorrer em Vilamoura, Carlos Ramalheira, presidente do evento, salientou a participação de mais de 800 congressistas e assegurou que "a comunidade psiquiátrica portuguesa está bem viva, ativa e de olhos postos no futuro”.

Para o psiquiatra, o tema central do Congresso – “Qual o futuro da Psiquiatria?” – tem, “num mundo sujeito a mudanças cada vez mais profundas e rápidas, indiscutível pertinência”.

O tema possibilita, de acordo com Carlos Ramalheira, “um debate sobre patologias emergentes, como as novas dependências; perspetivar as fronteiras entre o normal e as doenças psiquiátricas; discutir a evolução nas terapêuticas; ponderar o impacto das novas tecnologias; antecipar necessidades e desafios profissionais ou organizativos futuros, ou ainda examinar as relações entre a Psiquiatria, as Neurociências e as Ciências Sociais”.

Durante o seu discurso, o psiquiatra mencionou ainda que o treino dos novos psiquiatras é também uma preocupação que a SPPSM quer partilhar com os jovens internos, representados pela Associação Portuguesa de Internos de Psiquiatria (APIP). Além disso, o concurso e participação ativa de diversas associações dedicadas a áreas profissionais especializadas, bem como através da colaboração ativa de diversas ordens profissionais, é também “muito benéfico”.

“Acreditamos que este congresso manterá ao mais alto nível o espírito dos anteriores, continuando a afirmar-se como o mais alargado fórum de atualização e reflexão sobre os principais temas psiquiátricos realizado no nosso país, proporcionando encontros, dando expressão aberta e livre de constrangimentos às mais diversas perspetivas técnico-científicas e aos diferentes saberes e misteres conexos com a área da Psiquiatria e Saúde Mental”, considerou.



Além de Carlos Ramalheira e de Maria Luísa Figueira, a sessão inaugural contou com as intervenções de Helena Boavida, vogal do Conselho Distrital do Algarve da OM (em representação do bastonário), do secretário de Estado adjunto do ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, e do presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo.

A fechar, o Quarteto da Orquestra Clássica do Centro proporcionou a todos os que estavam presentes um momento musical.



Podem ser consultadas aqui várias dezenas de fotografias do X Congresso Nacional de Psiquiatria.



Notícia publicada no Jornal Médico Especial - X Congresso Nacional de Psiquiatria.

Imprimir