Angiologia e Cirurgia Vascular: investigação científica «do melhor que se faz na Europa»

A cidade de Évora foi o palco escolhido para o XVII Congresso da Sociedade de Angiologia e Cirurgia Vascular (SPACV), que decorrerá entre 15 e 17 de junho. É a primeira vez que esta cidade histórica vai receber o evento científico mais relevante da especialidade, trazendo um impulso para uma região carenciada relativamente à especialidade de Angiologia e Cirurgia Vascular.

O Congresso Anual da SPACV é, segundo Frederico Bastos Gonçalves, secretário-geral desta Sociedade, “um espaço privilegiado” para divulgação da melhor investigação clínica em patologia vascular que é produzida no nosso país. Espera-se, assim, que os momentos mais altos sejam as sessões de comunicações livres.

“Os melhores trabalhos serão distinguidos com prémios que valorizam não só os investigadores como as suas instituições e incluem prémios especificamente destinados aos mais jovens”, refere o assistente hospitalar do Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Hospital de Santa Marta e professor auxiliar convidado da Faculdade de Ciências Médicas – NOVA Medical School.



Foram submetidos mais de 100 trabalhos, o que, de acordo com Frederico Bastos Gonçalves, espelha bem a capacidade de produção científica que existe hoje em Portugal na área da Angiologia e Cirurgia Vascular.

“Muitos dos trabalhos submetidos têm qualidade para ombrear com o melhor que se faz na Europa. Isso é motivo de orgulho para a SPACV e também um tónico para o futuro”, sublinha.


Frederico Bastos Gonçalves com o vice-presidente e presidente da SPACV, Armando Mansilha e José Daniel Menezes.

Programa com algumas novidades


Este ano, há algumas novidades dentro e fora do programa principal do Congresso, destacando Frederico Bastos Gonçalves as várias atividades formativas, que incluem diversos cursos pré-congresso promovidos pelos núcleos da SPACV, pelos editores da revista Angiologia e Cirurgia Vascular e por patrocinadores, e sessões meet the experts destinadas a internos e jovens especialistas.

Estas atividades pretendem corresponder a necessidades formativas tanto para internos como para especialistas, algo que a SPACV vê como uma prioridade.

Outra inovação prende-se com a avaliação das comunicações livres, que pela primeira vez este ano poderão contar com votação durante as sessões.

À semelhança de anos anteriores, o Congresso será emitido em tempo real via streaming no site da SPACV (www.spacv.org) e, pela primeira vez, estará disponível a possibilidade de rever apresentações mediante a utilização de palavra-passe.

Congresso com participação ativa de enfermeiros e técnicos

O envolvimento dos profissionais de saúde que partilham com os especialistas de Angiologia e Cirurgia Vascular o tratamento do doente vascular é uma prioridade para a SPACV. Este desígnio reflete-se no programa do seu congresso anual.



“Pretendemos promover um espaço de partilha de conhecimento e também de produção de ciência que não se esgota nos médicos e é desejável que se estenda a outras classes profissionais, nomeadamente aos enfermeiros e técnicos”, afirma Frederico Bastos Gonçalves

Um dos cursos pré-congresso promovidos este ano, organizado pelo Núcleo de Imagiologia Vascular e dedicado à proteção contra a radiação ionizante, é aberto à participação de médicos, enfermeiros e técnicos.

“Foram promovidas condições especiais para técnicos e enfermeiros se poderem inscrever e participar de forma ativa no programa”, refere, acrescentando que os técnicos e enfermeiros irão participar também em iniciativas promovidas junto da população, com o apoio da Câmara Municipal de Évora e da ARS do Alentejo.

Segundo Frederico Bastos Gonçalves, a SPACV pretende também criar o embrião para a elaboração de “verdadeiras sessões paralelas” de enfermeiros e técnicos dedicados à patologia vascular. 

O programa pode ser consultado aqui.

Imprimir