Associação Laço oferece 2ª unidade móvel de rastreio aos Açores

A Associação Laço reforçou o seu apoio à região dos Açores com a oferta de uma 2ª unidade móvel de rastreio do cancro da mama, equipada com um mamógrafo 100% digital, que vai trazer vantagens e diminuir o número de falsos positivos. Esta unidade ficará sediada em Ponta Delgada, estando a outra unidade oferecida em 2010 na ilha Terceira, apesar de estar prevista a sua deslocação às restantes ilhas no período do Verão, de forma a fazer chegar o rastreio a todo o arquipélago.

A cerimónia de inauguração contou com a presença do secretário regional da saúde, Luís Cabral que referiu que ”a nova unidade móvel de rastreio do cancro de mama, oferecida pela Associação Laço, vai contribuir para que seja possível alargar, com maior qualidade e segurança o plano de rastreios que está a ser implementado nos Açores, que tem permitido salvar muitas vidas. O programa ganha agora um novo alento, salientando que é possível continuar o trabalho que está a ser desenvolvido com melhor qualidade e maior segurança para os técnicos envolvidos”.

Lynne Archibald, Presidente da Associação Laço também esteve presente e não deixou de referir “a importância da existência deste equipamento numa região onde poderá ser o único meio de diagnóstico e onde existe uma estreita relação entre o programa de rastreio e as unidades hospitalares. Para além da precisão este equipamento vai certamente trazer maior segurança e conforto à mulher que se submete a este exame.

O programa de rastreio de cancro da mama iniciou-se nos Açores há cinco anos, tendo sido já efectuados 54.332 exames a mulheres na faixa etária dos 45 aos 74 anos. O exame é realizado de dois em dois anos e já vai na terceira volta, tendo-se registado em cada uma delas um aumento significativo da taxa de adesão, o que é um sinal de que as pessoas compreendem a importância deste exame.

Imprimir