Banco Farmacêutico organiza VI Jornada de Recolha de Medicamentos

Dia 8 de fevereiro realiza-se, a nível nacional, a VI Jornada de Recolha de Medicamentos. A iniciativa é promovida pelo Banco Farmacêutico que tem, como missão, "ajudar as pessoas mais carenciadas através do fornecimento de medicamentos e de produtos de saúde".

No dia da Jornada é possível entrar numa Farmácia aderente e comprar um medicamento não sujeito a receita médica, que será entregue a Instituições de Solidariedade Social que apoiam pessoas em situações mais vulneráveis e com reais necessidades. Este ano o Banco Farmacêutico apoiar três novas instituições: Obra Padre Gregório de Sintra, Fundação CESDA de Aveiro e Fundação José Relvas de Alpiarça.

Este projeto conta com a colaboração da Associação Portuguesa de Estudantes de Farmácia (APEF), entidade que representa os interesses dos Estudantes do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas (MICF), Esta parceria visa incentivar a participação dos estudantes e sensibilizar as farmácias para a importância de aderir a esta causa.


Como nasceu o Banco Farmacêutico
O Banco Farmacêutico nasceu em Milão, de uma colaboração entre a Companhia das Obras e a Associação Lombarda dos Proprietários de Farmácia. A primeira Jornada de Recolha de Medicamentos em Itália decorreu em Dezembro de 2000. Desde então, a Jornada realiza-se todos os anos, no segundo sábado do mês de Fevereiro. Actualmente, abrange cerca de 3.500 farmácias e já beneficia mais de 450 mil pessoas carenciadas. A iniciativa existe também em Espanha, desde 2007.

Imprimir