Cavaco Silva afirma que investir na inovação é decisivo para a competitividade do país

“Portugal deve continuar a apostar na educação, no conhecimento e na inovação para que deixemos de ser um país que exporta, acima de tudo, produtos de baixa e média tecnologia e passemos a exportar produtos de média e alta.”

Quem o disse foi o Presidente da República Aníbal Cavaco Silva, hoje, na inauguração das instalações da Novartis em Portugal, referindo que este investimento e desenvolvimento é decisivo para o futuro de Portugal, uma vez que dai depende a inovação, fator decisivo para a competitividade do país.

“Há dois pontos fracos em Portugal que devemos tentar corrigir. Um é a transformação do conhecimento em produtos que possam ser transacionados no mercado, o outro é a falta de capacidade competitiva para captar fundos da União Europeia”, indica, fazendo referência ao Programa Horizonte 2020 (Programa-Quadro Comunitário de Investigação & Inovação, com um orçamento global superior a 77 mil milhões de euros para o período 2014-2020), que deve ser aproveitado pelas instituições científicas para a captação de fundos para Portugal.

A Novartis está hoje a inaugurar as novas instalações do grupo em Portugal, numa cerimónia presidida por Aníbal Cavaco Silva, que conta com a presença de Paulo Macedo, ministro da Saúde, António Pires de Lima, ministro da Economia, e David Epstein, membro do Comité Executivo da Novartis e CEO da Divisão Novartis Pharmaceuticals.

O Presidente da República notou que este investimento demonstra o reconhecimento a nível internacional das capacidades do país em áreas tecnologicamente avançadas, como é o caso da Saúde.

Imprimir



Siga-nos no Instagram