Debate sobre a gestão do risco hospitalar em Penafiel visa «prevenir a ocorrência de danos»

Novos meios e novas tecnologias possibilitam uma maior eficiência no tratamento da doença, mas acarretam também riscos para doentes e profissionais. Este é um dos motivos que leva o Gabinete de Gestão de Risco Hospitalar do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) a organizar, 22 de junho, as I Jornadas de Gestão do Risco Hospitalar.

Recordando que a prestação de cuidados é uma "atividade complexa e em constante evolução", o CHTS sublinha que "prevenir a ocorrência de danos é fundamental para se alcançar a segurança do doente e a qualidade em saúde". É nesse contexto que se realiza, dentro de dias, o evento no Auditório do Hospital Padre Américo, em Penafiel.

"A prevenção das IACS como indicador de qualidade" e "Segurança dos profissionais/risco não clínico" são dois dos temas que serão desenvolvidos por especialistas do CHTS.

Na última mesa redonda do programa participam também profissionais que representam outras enntidades. É o caso de José Fragata, diretor do Serviço de Cirurgia Cardiotorácica do Hospital de Santa Marta, em Lisboa, e autor de várias publicações sobre Segurança do Doente e Risco Clínico.



O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa (CHTS), Carlos Alberto, vai estar presente na sessão de abertura do evento, bem como o diretor clínico, Licínio Soares, e o enfermeiro diretor, José Ribeiro.

O programa pode ser consultado aqui.
A inscrição pode ser efetuada online.

Contactos:
Telf.: 255 147 527
Email: sfap@chts.min-saude.pt




seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir