Dois em cada três atletas portugueses usam suplementos nutricionais

“Dois em cada três atletas portugueses usam suplementos nutricionais”, revelou Vítor Hugo Teixeira, professor da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), durante a sua intervenção na reunião “Suplementos, benefícios e riscos”, realizada nas instalações do Porto do Instituto Português do Desporto e Juventude.

Em entrevista à Just News, o especialista explica que a decisão de tomar um suplemento e a própria escolha do mesmo devem envolver, para além do próprio atleta, a sua equipa médica e o seu treinador, sempre balanceando os aspetos vantajosos com as potenciais desvantagens que uma escolha errada possa trazer.

“É importante perceber quais são as necessidades da modalidade, do atleta e do momento competitivo, para entender quais os suplementos que lhe podem trazer um aporte positivo”, refere.

Questionado acerca dos momentos em que os atletas devem recorrer à toma de um suplemento nutricional, Vítor Hugo Teixeira responde que depende muito do produto e da época. “Certamente, nas fases em que o calendário competitivo é mais intenso terão uma necessidade acrescida de recorrer a alguns suplementos para cobrir as suas necessidades nutricionais, que também estão aumentadas”, menciona, indicando que esse é, com certeza, o momento em que poderão recorrer a suplementos com mais vantagem.

No seu entender, a realização deste tipo de reuniões é muito importante: “Desta forma, conseguimos disseminar informação de qualidade e cientificamente validade de forma mais fácil e atingimos mais pessoas, atletas, treinadores e médicos, fazendo com que a tomada de decisão não dependa de informação muitas vezes enviesada.”

Imprimir