Dor lombar e dor oncológica: «O ideal é ter uma abordagem multidisciplinar»

Abordar de forma transversal a dor lombar e a dor oncológica é o objetivo do “Update on Lumbar Spine Intervention and Oncologic Pain”, que decorre nos próximos dias 17 e 18 de setembro. Organizado pelo Algarve Pain Centre, vai decorrer no Auditório Vale do Lobo, em Loulé.

O Algarve Pain Centre foi fundado há um ano para prestar cuidados assistenciais em equipa multidisciplinar, mas também ações formativas para profissionais de saúde ou quem queira conhecer melhor as técnicas farmacológicas e não farmacológicas de combate à dor lombar e oncológica.

“A dor é a principal queixa dos nossos doentes e é importante que se saiba como dar a melhor resposta, sem se recorrer ao chamado overtreatment”, afirma Miguel Costa, fisiatra e diretor clínico, em declarações à Just News.

Segundo o médico, existem cada vez mais especialistas nesta área, "mas ainda é preciso percorrer algum caminho até que a resposta adequada seja mais acessível a toda a população". Na sua opinião, o ideal é ter o acompanhamento de uma equipa multidisciplinar, "na qual se possa encontrar a terapêutica mais adequada a cada caso.”


Miguel Costa

Os avanços dos últimos anos permitem também "evitar a cirurgia em determinadas situações" e, mesmo neste campo, as intervenções são cada vez mais minimamente invasivas. “É importante que todos os profissionais, nomeadamente médicos de família, estejam atualizados, porque a dor é um problema que afeta muitas pessoas.”

Nesse sentido, o evento vai contar com a presença de médicos de diferentes áreas, que irão abordar os tratamentos farmacológicos e as terapias não farmacológicas e os avanços cirúrgicos na área da patologia lombar e da dor oncológica. Nesta última, falar-se-á ainda do papel da Medicina Chinesa.


Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda