Enfermeiros com mais competências «é importante para um sistema de saúde eficiente»

A aposta na formação dos enfermeiros foi um dos temas em debate nas 4.as Jornadas de Enfermagem de Setúbal, que decorreram a semana passada. Para Carla Silva Mendes, enfermeira diretora do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS), “o cúmulo e aumento das competências profissionais dos enfermeiros é um importante contributo para um sistema de saúde eficiente”.



"inovar e recriar modelos de acompanhamento"

Carla Silva Mendes destacou o trabalho desenvolvido pelos enfermeiros em diferentes campos, realçando que “ao longo dos anos têm aumentado as áreas de atuação, estando cada vez mais habilitados a exercer um conjunto de atividades mais complexas e que são benéficas para a população”.

Exemplo disso são os projetos que se desenvolveram nos últimos 2 anos no CHS "e nos quais a equipa de Enfermagem tem um papel de relevo no âmbito de equipas multidisciplinares", conforme explica a responsável:

“É o caso da Hospitalização Domiciliária, a Unidade Integrada de Insuficiência Cardíaca, a visita domiciliária ao recém-nascido prematuro, entre outros, que são formas de inovar e de recriar modelos de acompanhamento que vão ao encontro dos indicadores e das necessidades dos utentes.”



E é precisamente nas equipas multidisciplinares que "a Enfermagem tem um papel importante na gestão, outra das áreas em que mais se tem apostado nos últimos tempos", refere Carla Silva Mendes, acrescentado:

“Face à proximidade com os doentes, o enfermeiro é um elemento que assume perfeitamente a gestão do processo terapêutico, tendo uma enorme capacidade de se articular com os restantes profissionais, contudo é preciso existir um reconhecimento mais formal destas competências.”


Carla Silva Mendes

A enfermeira sublinhou ainda a relevância do enfermeiro na educação para a saúde. “A alimentação saudável ou a prática de exercício físico são medidas terapêuticas tão ou mais importantes que um medicamento, em muitas situações, mas infelizmente não são suficientemente valorizadas do ponto de vista social e cultural.”

Carla Silva Mendes apelou também ao reforço da articulação entre cuidados de saúde - primários, continuados e paliativos –, e entidades da sociedade, como autarquias, área social e academia.



“O enfermeiro é cada vez mais fundamental na prestação de cuidados humanizados”

Na sessão de abertura das Jornadas, Carla Silva Mendes contou com a presença de Manuel Roque, presidente do Conselho de Administração do CHS, Bárbara Carvalho, diretora do ACES Arrábida, Marco Batista, em representação da Ordem dos Enfermeiros, e de Maria da Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal.

Todos foram unânimes em destacar a importância da interligação entre diferentes cuidados e entidades e no papel relevante das equipas de Enfermagem. “O enfermeiro é cada vez mais fundamental na prestação de cuidados humanizados, logo, a Enfermagem deve ser reconhecida, valorizada e encarada como o pilar dos cuidados de saúde”, defendeu Bárbara Carvalho.


Manuel Roque, Carla Silva Mendes, Maria das Dores Meira, Marco Batista e Bárbara Carvalho

Manuel Roque destacou, por sua vez, a necessidade de projetos de proximidade e de continuidade e de “os enfermeiros terem uma atitude proactiva na definição de políticas de saúde”, face ao trabalho que desenvolvem na prevenção da doença.

Da Ordem dos Enfermeiros, Marco Batista enfatizou a imperiosidade de formação e de desenvolvimento de atividades “dentro das suas áreas de interesse, a fim de adquirirem competências para que possam responder de forma dinâmica”.

Maria das Dores Meira reiterou o apoio da autarquia setubalense na “defesa intransigente do Serviço Nacional de Saúde”, além de ter alertado para a escassez de recursos humanos em saúde.


Elementos das comissões Organizadora e Científica

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir