Especialistas debatem «A avaliação funcional em idade pré-escolar»

“A avaliação funcional em idade pré-escolar” foi o tema do 1.º Simpósio de Função Respiratória, que se realizou, esta sexta-feira, em Lisboa, e reuniu cerca de 140 participantes, número que ultrapassou as expectativas da organização. “Tivemos de rejeitar algumas dezenas de inscrições. No próximo ano teremos uma segunda edição e vamos apostar numa sala maior”, refere Mário Morais de Almeida, da Coordenação Científica, acrescentando que o simpósio acolhe profissionais de várias áreas, como Pneumologia, Alergologia, Pediatria e Cardiopneumologia.

De acordo com o entrevistado, os estudos funcionais respiratórios são muito importantes em qualquer grupo etário. “Infelizmente, e nomeadamente na doença respiratória crónica ainda se fazem poucos estudos, tanto em crianças, como adultos ou idosos. Porém, neste simpósio está a ser debatida uma área ainda considerada ‘as trevas do conhecimento’ sobre a função respiratória: o que acontece ao latente e pré-escolar.”

E desenvolve: “Muitas das doenças crónicas começam na idade pré-escolar, é importante perceber o que se passa.”

Os inscritos puderam contar com a presença e participação de Janet Stocks. “É pioneira destes estudos, desde o latente, não só na asma, mas também na doença crónica da prematuridade, na mucoviscidose, nas doenças hematológicas. É muito importante tê-la entre nós”, termina Mário Morais de Almeida, em declarações à Just News.


A sessão de abertura contou com a presença de Luís Delgado, presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clinica, Mário Morais de Almeida, Cristina Barbara, diretora do Programa Nacional para as Doenças Respiratórias, Carlos Robalo Cordeiro, presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e Pedro Almeida, presidente da Associação Portuguesa de Cardiopneumologistas (na foto acima).


Estão disponíveis para consulta várias fotografias do 1º Simpósio Internacional de Função Respiratória AQUI.

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã