Farmacêuticos hospitalares empenhados em apoiar doentes oncológicos

A possibilidade de criação de uma “lista de orientações para a consulta farmacêutica em doentes oncológicos” vai ser um dos temas em destaque na reunião que a Associação Portuguesa de Farmacêuticos Hospitalares promove esta semana em Lisboa. Catarina da Luz Oliveira, presidente da APFH, disse à Just News que será apresentada a experiência espanhola nesta matéria.

Aquela responsável esclarece que, embora já exista um conjunto de normas que é posto em prática nalguns locais, “ainda é necessário fazer a sua regulamentação de forma mais coordenada e sistematizada”.

“O que queremos é criar uma ferramenta que se consiga disseminar pelos vários hospitais e que permita ao farmacêutico olhar para a área da Oncologia e para o doente oncológico de forma diferenciada”, sublinha a presidente da APFH. E realça ser necessário “uniformizar critérios indicadores que possibilitem a realização da consulta farmacêutica com padrões mínimos de qualidade”.



Catarina da Luz Oliveira sublinha que “o doente deve ser sempre o ponto central de todo o processo e que não basta aos farmacêuticos olhar para o medicamento”. E sublinha: “Temos de conseguir criar uma mais-valia para o doente através da medicação e, desse ponto de vista, julgo que somos uma peça chave fulcral em todo o sistema.”

Na 8.ª edição da Reunião de Oncologia, com início esta sexta-feira e que decorrerá durante dois dias, estará em debate o papel do farmacêutico hospitalar na Hemato-Oncologia do Século XXI. Mas também se discutirá o valor dos subcutâneos na prática clínica, ou o tratamento de linfomas CD30+ na era dos conjugados anticorpo-fármaco. Será ainda feita uma atualização no tratamento do cancro da próstata resistente à castração metastizado.






seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir