Festa da Criança do Hospital de Santa Maria volta a superar os objetivos

O Hospital de Santa Maria - Centro Hospitalar Lisboa Norte organizou recentemente a “Festa da Criança”. Para a diretora do Departamento de Pediatria, Maria do Céu Machado, o evento foi um sucesso. “Superámos os números dos anos anteriores! Foi realmente fantástico, consideramos que a missão foi cumprida.”



Segundo conta à Just News, é o terceiro ano em que o hospital organiza esta iniciativa. “Além da festa que fazemos no próprio dia (Dia da Criança) para as crianças internadas, resolvemos organizar esta feira, porque achamos que é também importante virarmo-nos para a comunidade.”

Maria do Céu Machado alerta para a importância de cuidarmos bem das nossas crianças. “Atualmente, pensamos muito no facto de a natalidade em Portugal estar a diminuir e de termos poucas crianças. Creio que devemos preocupar-nos essencialmente com as que temos e investir nelas.” E acrescenta: “Isso não passa apenas pela saúde, mas também pela educação e pelo emprego. Queremos ter crianças e adolescentes saudáveis e com projetos de vida. Se souberem que não vão ter emprego, não vão ter projetos de vida!”



Para Rosário Botelho, educadora do Departamento de Pediatria, e responsável pela organização e dinamização da iniciativa, é importante que as pessoas vejam o hospital de outra forma. “Não se trata apenas de um local para vir quando se está muito doente, há outras oportunidades. É um sítio para as pessoas ficarem bem de saúde. As crianças não devem ter medo”, observa.

E continua, fazendo referência à organização da festa: “Fiquei muito contente por termos conseguido uma carrinha para trazermos alguns dos nossos meninos que estão em cadeiras de rodas. Só por isso, já valeu a pena, ganhámos o dia.”



Celeste Barreto, diretora do Serviço de Pediatria, salienta o empenho das educadoras. “São as dinamizadoras deste evento e fazem um trabalho excecional, tanto aqui como no internamento.”

A realização da feira, que antecipou o Dia Mundial da Criança, é, para esta pediatra, uma forma de “transmitir à sociedade que o hospital é humano e que as crianças gostam de estar integradas no departamento”, sendo que as atividades promovidas neste dia foram as que normalmente são realizadas no internamento. “A novidade foram os cavalos. A Guarda Nacional Republicana, que colaborou connosco, deu um grande impacto ao evento. Os miúdos adoraram.”

Para terminar, Carlos Moniz, diretor do Serviço de Neonatologia, lembrou que o Dia da Criança deve ser todos os dias. “Essa é a nossa perspetiva de vida profissional e não só. É importante que vivam felizes e respeitadas, que estejam bem integradas nas famílias a que pertencem e que consigamos promover as condições mínimas e fundamentais para que tenham um futuro com alguma esperança”, sublinha.

O especialista refere que a Festa da Criança tem vindo, todos os anos, a superar os seus objetivos em termos de número de participantes e de expectativas, o que é, tal como indica, muito importante para o Departamento de Pediatria e para as crianças.

O evento teve lugar junto à Consulta Externa de Pediatria. As crianças presentes e as suas famílias contaram com espetáculos de música e de dança, uma aula de Zumba para pais e filhos, jogos tradicionais, passeios a cavalo, pinturas faciais, Baby Yoga, entre diversas outras “tendas” de atividades.


Imprimir