Fundação Mustela entrega Espirómetro ao Serviço de Pediatria do Hospital de S.João

Realizou-se hoje a cerimónia de entrega oficial de um Espirómetro ao Serviço de Pediatria do Hospital de São João, no Porto, por parte da Fundação Mustela. Das cerca de 50.000 crianças que, anualmente, passam pela consulta de pediatria deste Centro Hospitalar, as que apresentarem problemas respiratórios podem contar com este novo equipamento.
 
No ato de entrega, Inês Azevedo, do Serviço de Pediatria do Hospital realçou a importância deste equipamento no tratamento das doenças respiratórias: “o novo equipamento vem preencher uma lacuna que existia e vai ajudar os profissionais de saúde deste hospital a monitorizar melhor as doenças respiratórias das crianças.”
 
A responsável pela Fundação Mustela em Portugal, Cristina Simões, revelou-se muito satisfeita com esta primeira grande operação da Fundação em território nacional: “Uma das nossas áreas de intervenção é o financiamento de projetos no terreno e ao identificarmos a atual ausência do espirómetro na unidade de pediatria do HSJ, decidimos avançar. Com o apoio da técnica de espirometria, os pediatras do HSJ, reconhecidos pela excelência do trabalho que desenvolvem, vão com este equipamento poder diagnosticar e  ajustar a terapêutica às necessidades específicas de cada paciente”.
 
Madrinha desta iniciativa, a modelo Diana Pereira mostrou-se orgulhosa por representar todas as mães cujos filhos poderão, agora, beneficiar deste equipamento: “É um prazer fazer parte de um projeto  tão nobre.  Obrigada por toda a ajuda que a Fundação Mustela tem prestado nos cuidados dos mais pequenos no Mundo inteiro e em particular em Portugal”. Presente esteve também o Joãozinho, a mascote da Ala Pediátrica do Centro Hospitalar de S.João que, desde 2006, muito tem contribuído para a angariação de fundos.
 


Responsável pela Unidade de Pediatria deste Centro Hospitalar, Caldas Afonso demonstrou também a sua gratidão por esta doação, salientando que “a organização da saúde em Portugal está na vanguarda e há que de ter orgulho nos serviços desenvolvidos no país”. Aproveitou no entanto para ressalvar que “a grande dificuldade está no financiamento, que se agrava quando estamos no norte do país”.
 
“Há mais de 30 anos que nos dedicamos ao bem-cuidar das crianças. Ao promovermos o bem-estar infantil, potenciamos o desenvolvimento da sociedade, a nível local e global. Desde a sua criação, em 1982, que a Fundação Mustela encoraja trabalhos de investigação e projetos sobre o desenvolvimento da criança e da parentalidade em todo o mundo.", explica Cristina Simões. A responsável pela Fundação Mustela em Portugal acrescenta que "é com um sentimento de dever cumprido que hoje procedemos à entrega oficial deste espirómetro, que tanta falta fazia aos cuidados de pediatria do Hospital de São João”.

Imprimir