Gabinete de Apoio à Investigação Cientifica comemora 25 anos de existência

Promover a prática da ciência entre os estudantes de Medicina desde uma fase muito precoce (segundo ano do curso médico) é o objetivo principal do Gabinete de Apoio à Investigação Cientifica (GAPIC), que completa agora 25 anos de existência e cuja cerimónia de comemoração se realizou ontem, sexta-feira, no Grande Auditório do Edifício Egas Moniz, altura em que se assinalou também o Dia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e os 100 anos da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa.

“Esta data representa a grande consciencialização dos estudantes para a importância da investigação científica na formação médica e no avanço da ciência médica”, refere João Ferreira, coordenador do GAPIC.

Segundo indica, em declarações à Just News, os estudantes têm contacto, desde muito cedo, com a ciência, através de projetos, praticam-na e quando saem da Faculdade estão muito conscientes da importância de contribuírem, pelo menos, para o avanço da ciência médica através da investigação.

“Os nossos objetivos têm sido atingidos e em alguns casos ultrapassado. Conseguimos contribuir para eliminar o preconceito que, ainda, existe contra a prática da investigação científica entre os médicos, para melhorar essa prática e, ainda, para que os estudantes constituam uma força motriz junto das instituições e das clínicas, para que se faça mais investigação”, termina.

Imprimir