Ginecologia e Obstetrícia: Federação impulsionou a especialidade

“A Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia (FSPOG) foi criada em 2007 graças ao empenho de um grupo de colegas que deram um excelente contributo à organização e desenvolvimento da especialidade de Ginecologia e Obstetrícia”, recordou Daniel Pereira da Silva, presidente daquela Federação, na sessão de abertura do 21.º Congresso de Obstetrícia e Ginecologia.


O Convento de São Francisco acolheu o evento, que decorreu no início deste mês.

“Hoje somos uma Federação que representa, a nível nacional e internacional, todas as disciplinas médicas da área da saúde da Mulher”, afirmou, dirigindo-se à assistência e a quem consigo partilhava a mesa de abertura: Carlos Freire de Oliveira, presidente de honra do evento, Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, e Diogo Ayres de Campos e Carlos Calhaz-Jorge, secretário-geral e tesoureiro da FSPOG, respetivamente.


Diogo Ayres de Campos, Carlos Freire de Oliveira, Miguel Guimaraes, Daniel Pereira da Silva e Carlos Calhaz Jorge.

"em benefício da população"

Daniel Pereira da Silva salientou que, desde o seu início, a FSPOG tudo fez para estabelecer consensos e conciliar o calendário das reuniões das várias sociedades congregadas, “de modo a que o desenvolvimento da especialidade se faça harmoniosamente”.

Desta forma, a Federação conseguiu "potencializar todas as disciplinas que integram a Federação, para bem da valorização profissional dos médicos e em benefício da população que estes servem".



Acta Obstétrica e Ginecológica Portuguesa

Encontrando-se no último ano do mandato de três anos como presidente da FSPOG, aquele responsável fez questão de expressar o seu reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo corpo de editores da revista Acta Obstétrica e Ginecológica Portuguesa, “instrumento de grande importância para a formação da especialidade”, na figura do ex editor-chefe, Nuno Clode, e de Carla Ramalho.



Parceria com o Colégio da Especialidade

Aproveitou ainda o responsável para anunciar que a FSPOG e o Colégio da Especialidade de Obstetrícia e Ginecologia da Ordem dos Médicos irão organizar um curso de formação em liderança para cinco obstetras e ginecologistas, uma iniciativa que será levada a cabo pela Universidade Católica.

Realizará, igualmente em conjunto com o Colégio, um curso de formação sobre publicação científica e Medicina baseada na evidência, destinado a 24 internos da especialidade.



Já Miguel Guimarães, ao usar da palavra, lembrou o “fantástico” trabalho que foi feito pela especialidade de Ginecologia e Obstetrícia.

O bastonário da Ordem dos Médicos recordou Albino Aroso que, conforme disse, “pôs na prática um plano que permitiu, juntamente com a colaboração de todos, levar a que os nossos indicadores na área da mortalidade infantil passassem de ‘altamente desfavoráveis’ a indicadores de ‘topo’ reconhecidos a nível mundial e que ainda se mantêm”.



Entre outros momentos marcantes, como a criação de um carimbo pelos CTT - Correios de Portugal alusivo ao 21.º Congresso de Obstetrícia e Ginecologia, quem esteve presente na sessão de abertura teve ainda oportunidade de assistir à atuação do Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra.



Podem ser consultadas mais fotos dos três dias do Congresso na Galeria de imagens.




Imprimir