Implementação na Madeira do Programa de Intervenção Precoce no Cancro Oral

A Secretaria Regional dos Assuntos Sociais da Região Autónoma da Madeira e a Ordem dos Médicos Dentistas vão criar um grupo de trabalho para desenvolver um Programa de Intervenção Precoce no Cancro Oral para que, à semelhança do que já existe em Portugal Continental, possa ser implementado na região.

O grupo de trabalho vai estudar o melhor racional técnico e financeiro de forma a replicar a convenção existente no Continente e criar a regulamentação para aplicar um Programa de Intervenção Precoce no Cancro Oral na Região Autónoma da Madeira (RAM), com a participação dos médicos dentistas integrados no Sistema Regional de Saúde.

Gil Fernandes Alves, representante da Ordem dos Médicos Dentistas na Madeira manifesta-se “muito satisfeito com esta iniciativa que mais uma vez demonstra o empenho do Governo Regional da Madeira e dos médicos dentistas num trabalho conjunto na defesa e promoção da saúde oral que tão bons resultados tem alcançado“.

Nas consultas de medicina dentária realizadas no âmbito do serviço público de saúde da RAM, nomeadamente no Hospital Central do Funchal e nos Centros de Saúde, estão a ser seguidas as orientações do Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral.

Os últimos dados disponíveis sobre a incidência do cancro oral na Região Autónoma da Madeira indicam que, embora em 2012 o número de óbitos por tumor maligno do lábio, cavidade bucal e faringe tenha diminuído em 15% face a 2011, a taxa de mortalidade nos homens atinge os 85%.  

Este ano, o Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral foi alargado e passou a incluir a intervenção precoce no cancro oral, um rastreio à doença que pode ser utilizado pelos utentes do Serviço Nacional de Saúde através de cheque-diagnóstico e de cheque-biópsia.

Imprimir