Indústria farmacêutica: Viatris investe no empoderamento dos seus colaboradores

“A Viatris é um novo modelo de empresa farmacêutica que não está só dedicada aos genéricos ou a áreas muito concretas e inovadoras, mas oferece o melhor de cada uma”, começa por referir Alberto Navia-Osorio Pascual, country manager da Viatris Portugal. Procurando ser parceira dos profissionais e das autoridades de saúde e dos doentes, visa “trabalhar para ajudar a criar o melhor sistema de saúde possível”.

Com uma capacidade de produção muito significativa, a Viatris acaba por ter uma posição muito importante no mercado, sendo considerada, no nosso país, a farmacêutica número 1 no mercado retail em unidades e valor.

Em entrevista à Just News, Alberto Navia-Osorio Pascual salienta que esta é uma empresa muito recente, criada em novembro, e que ao longo destes meses tem sido fomentada uma integração o mais eficaz possível entre a Mylan e a Upjohn, uma ex-divisão Pfizer, “com o melhor de cada uma, mas também com os erros de cada uma, para que não voltem a acontecer”.

Sendo uma empresa constituída por pouco mais de 200 colaboradores, maioritariamente oriundos das duas anteriores empresas, o seu country manager adianta que há um investimento na incorporação de novos elementos.


Alberto Navia-Osorio Pascual:  “Um dos meus lemas é captar, reter e fazer crescer o talento, só assim conseguimos ser competitivos.”


"A responsabilidade de todos é muita"

Por sua vez, o investimento em formação é constante. “À velocidade a que está tudo a mudar, não posso pensar que o talento de há 10 anos é eficaz agora”, refere o responsável. Uma das vertentes que tem procurado implementar é precisamente uma oferta formativa customizável, porque “todos os colegas têm habilidades e expectativas diferentes, logo as oportunidades têm de ser personalizáveis ao longo dos anos”.

Como explica, “estamos a trabalhar muito o empoderamento dos colegas porque é uma simples decisão tomada por cada colaborador que nos faz grandes a cada dia. E temos de garantir que todos tenham as melhores informações e ferramentas para fazerem as melhores escolhas”.

Vendendo-se mais de 40 embalagens da Viatris, em Portugal, por minuto, para o country manager, “a responsabilidade de todos é muita”.

Uma empresa com "soluções para todos os momentos da vida”

Alberto Navia-Osorio Pascual refere que a Viatris é “uma empresa muito grande, que tem soluções para todos os momentos da vida das pessoas”, não só a nível de tratamento, mas também de prevenção.

Por outro lado, “entendemos que temos de ser muito diversos porque os doentes e as situações são muito diferentes”. Destacando que a Viatris tem uma dimensão que lhe permite ser competitiva na maioria das áreas, realça o crescimento da empresa nas vertentes dos genéricos, biossimilares e medicamentos não sujeitos a receita médica.



Lançamento de cerca de 50 produtos nos próximos 5 anos

A nível hospitalar, o country manager adianta que os antirretrovirais para o VIH são dos fármacos mais utilizados, dada a ampla oferta de genéricos para esta doença, a par dos medicamentos oncológicos. No caso do retail, a componente cardiovascular é uma das áreas terapêuticas que sobressai “pelo contínuo que existe entre a hipertensão, o colesterol ou a insuficiência cardíaca”. Distingue-se também o domínio da dor e a crescente procura por fármacos relacionados com a Saúde Mental.

A presença desta empresa por número de doentes acaba por ser superior precisamente a nível de farmácia comunitária, dado o alto número de medicamentos de venda livre disponibilizados.

Com mais de 2500 cientistas e presente em mais de 165 países e territórios, nos próximos cinco anos, prevê-se o lançamento de cerca de 50 produtos, entre retail e hospital, o que “é um desafio pela carga de trabalho significativa e o compromisso com a qualidade”. A empresa tem vindo a dedicar-se à área das tromboses, dada a recente parceria com a Aspen Farmacêutica com vista ao desenvolvimento deste domínio nos próximos tempos.

“Entregar conteúdos de valor aos nossos parceiros”

Para o country manager da Viatris Portugal, o objetivo principal é “continuarmos a ser os melhores parceiros para os doentes e as autoridades sanitárias, mas especialmente para os profissionais de saúde, trabalhando com eles para lhes entregarmos conteúdos de valor”. A par, procura investir no acesso de todos às soluções terapêuticas e na liderança da empresa, “que traz reputação e, por conseguinte, compromisso e esforço”.

Alberto Navia-Osorio Pascual adianta que a Viatris é das poucas empresas farmacêuticas que tem a sua própria sala de webinars para cocriar os conteúdos com as organizações
de saúde. “Com a pandemia, os profissionais de saúde têm acesso a mais informação e são mais exigentes, então, porque não trabalhar com os opinion leaders a criação dos conteúdos?”, questiona.

O objetivo será sempre “apoiar ao máximo os nossos especialistas e farmacêuticos hospitalares, que estão a enfrentar um alto nível de pressão e necessitam de momentos formativos. Ao mesmo tempo, identificarmos de que informação eles necessitam, bem como os doentes”.



A Saúde Mental é precisamente uma das áreas que distingue como tendo vindo a ter uma procura de informação acrescentada nos últimos dois anos, estando a Viatris a tentar criar mais conteúdos sobre o tema.

O representante da empresa no nosso país adianta que a pandemia veio reforçar a presença da comunicação omnichanel, disponibilizando informação através de um leque de canais digitais, seja webinars, podcasts ou website ou até da via presencial, para que cada profissional possa escolher a via que prefere.


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda