Miguel Mendes é o novo presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia

Miguel Mendes, diretor do Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, assumiu esta semana as funções de presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), no final do seu XXXVI Congresso, em Albufeira.

“O Congresso decorreu de forma fantástica, com uma equipa exemplar, que se dedicou e está a ser recompensada pelo reconhecimento que todos lhe damos”, afirmou Miguel Mendes, ao intervir na sessão de encerramento da reunião magna da Cardiologia nacional, saudando assim a organização, presidida por Dulce Brito, vice-presidente cessante da SPC e coordenadora da Consulta de Doenças do Miocárdio do Centro Hospitalar Lisboa Norte.




Três momentos marcaram a última sessão do Congresso: a distinção dos membros da SPC que em 2015 atingiram os 25 anos de sócios, a entrega de prémios e bolsas aos melhores trabalhos apresentados a concurso e a palestra proferida por Fausto Pinto, que é diretor do Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte, mas que esteve presente nesta cerimónia na qualidade de presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia, falando precisamente sobre o futuro desta especialidade médica na Europa.

Realizou-se, também, a sessão “2014: ‘Nóbeis’ que levam à mudança”, com a intervenção dos presidentes da Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Eletrofisiologia, Francisco Bello Morgado, e da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular, Hélder Pereira, e dos coordenadores de alguns dos grupos de estudo da SPC.

A próxima edição do Congresso Português de Cardiologia será presidida por Nuno Bettencourt, coordenador do Grupo de Estudo de Cardiologia Nuclear, Ressonância Magnética e TC Cardíaca da SPC, e terá lugar de 23 a 26 de abril de 2016.


Imprimir