Obstetrícia e Ginecologia: Carlos Freire de Oliveira vai receber Prémio de Mérito Científico

Além de ser o presidente de honra do 21.º Congresso de Obstetrícia e Ginecologia, que decorre entre os dias 1 e 4 de junho, Carlos Freire de Oliveira irá receber, durante o evento, o Prémio de Mérito Científico de Obstetrícia e Ginecologia 2017.

"Encontraram mérito no que eu fiz"

Em declarações à Just News, o ex-presidente da Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia (FSPOG), afirma que esta distinção é extremamente gratificante, representando “o galardão máximo que um médico pode obter: o reconhecimento dos seus companheiros da mesma área profissional”.

“É muito interessante receber uma condecoração política. É o reconhecimento da Sociedade, é o reconhecimento do Estado. Mas quem trabalhou já 50 anos nesta área ter tido um conjunto de colegas provenientes dos vários ramos da especialidade que me escolheram para uma situação dessas é muito agradável”, realça. E acrescenta:

“Este prémio traduz o reconhecimento da atividade que desenvolvi e que foi muito diversificada quer em Portugal, quer no estrangeiro. Habitualmente, há várias candidaturas e se me escolheram é porque encontraram mérito no que eu fiz durante toda a minha vida.”



"Coordenar a atividade entre as sociedades científicas"

Carlos Freire de Oliveira foi presidente da Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia (FSPOG) durante dois mandatos (2008-2011 e 2012-2014). Mas o seu trabalho neste organismo teve início nos dois anos anteriores à sua criação (2005 e 2006), tendo estado envolvido, entre outros processos, no registo oficial da Federação. Atualmente é presidente da Mesa da Assembleia-Geral da FSPOG.

Em entrevista à Just News, publicada na recente edição de LIVE Especial Obstetrícia e Ginecologia, afirma que o maior objetivo deste organismo "sempre foi coordenar a atividade entre as sociedades científicas ligadas à especialidade de Ginecologia/Obstetrícia".



40 anos de serviço nos HUC

Carlos Freire de Oliveira nasceu em Ponta Delgada, a 25 de dezembro de 1943, e é filho de dois professores, o seu pai natural de um local próximo de Coimbra e a sua mãe dos Açores. Tal como o pai, formou-se em Coimbra, cidade onde sempre tem vivido.

Está reformado desde 2010, após 40 anos de serviço nos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), onde era diretor do Serviço de Ginecologia. Foi professor catedrático, durante cerca de 15 anos, na FMUC.

Presidiu à Direção Nacional da Liga Portuguesa contra o Cancro de 2010 a 2013 e desde 2010 que é presidente do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro. É ainda presidente da Comissão de Coordenação da Subespecialidade de Ginecologia Oncológica da OM.

É casado há 48 anos com Maria Helena Saldanha, a namorada do primeiro ano de Medicina, também ela professora catedrática e com um vasto currículo, sobretudo nas áreas da Medicina Interna, Nutrição e Geriatria. É pai de dois filhos e avô de cinco netos.

Imprimir