Organização Europeia para as Doenças Raras premeia Orphan Europe

A farmacêutica Orphan Europe, do Grupo Recordati, acaba de receber o prémio Company Award da EURORDIS (Organização Europeia para as Doenças Raras),  maior organização de doentes na área das doenças raras.  Esta distinção visa premiar a contribuição da empresa no desenvolvimento e disponibilização de medicamentos órfãos, e na redução do impacto das doenças raras na vida dos pacientes e das suas famílias.

O prémio destaca ainda o envolvimento da Orphan Europe com as associações de doentes, na melhoria do diagnóstico e tratamento das doenças raras. A Orphan Europe tem vindo a estabelecer redes científicas de trabalho, interagindo com organizações de doentes e promovendo o seu próprio programa de voluntariado. Mais recentemente a Orphan Europe fundou a Fundação Recordati Rare Diseases com o intuito de promover o avanço do conhecimento das doenças raras, através de formação profissional e independente.

Os prémios EURORDIS são atribuídos a empresas pioneiras em desenvolvimento de terapêuticas para doenças raras. Os vencedores são seleccionados com base no número de tratamentos aprovados ou em desenvolvimento, a política da empresa sobre o acesso a medicamentos e a relação com associações de doentes.

É uma grande honra receber este prémio. É o reconhecimento do nosso trabalho e dedicação às Doenças Raras. Na Orphan Europe, temos consciência dos efeitos devastadores das Doenças Raras e a necessidade urgente de desenvolvimento de novos tratamentos inovadores”, revela Corrado Castellucci, MD Vice Presidente de medicamentos órfãos na Recordati, que recebeu o prémio em nome da Orphan Europe.

Os vencedores têm todos contribuído de forma significativa e única para melhorar o acesso aos diferentes tipos de cuidados que os portadores de doenças raras necessitam e merecem. Trabalhando juntos, estamos a começar a fazer a diferença para os milhões de pacientes e familiares por toda a Europa, que vivem com uma doença rara”, declara Yann Le Can, CEO da ERORDIS.

Na Europa, as doenças raras afectam cerca de 5 em cada 10 mil habitantes, têm elevadas taxas de mortalidade e são muito debilitantes. Há cerca de 7 mil doenças raras. Embora cada doença seja rara, quando consideradas em conjunto, afectam mais de 25 milhões de europeus, ou seja, 1 em cada 10 pessoas.

Pode conhecer aqui todos os vencedores dos Prémios EURORDIS.

Imprimir