Os Cuidados de Saúde Primários «só ficam a ganhar com a contratação de nutricionistas»

“Nutrição: saber para agir” é o tema central do XIV Congresso de Nutrição e Alimentação. “O objetivo é dar a conhecer o que de mais atual existe na área das Ciências da Nutrição, tendo em conta que se trata de uma profissão que, além da vertente clínica, pode ser exercida a muitos outros níveis”, salienta Célia Craveiro, presidente da APN e da Comissão Organizadora do evento.

A nutricionista realça a importância da reunião para um grupo de profissionais cujo número tem aumentado bastante nos últimos 15 anos. “Esse crescimento tem sido vertiginoso, sendo preciso reunir as pessoas e partilhar conhecimentos.”

E acrescenta: “Os nutricionistas não trabalham só em hospitais, nos CSP e em clínicas, também abrange, nomeadamente, empresas de alimentação coletiva, autarquias, escolas, hotéis, SPA, centros de estética, ginásios, centros de investigação científica, indústria alimentar, serviços de apoio ao consumidor, lares.”

O nutricionista nos CSP e o papel da MGF

O “boom” que se tem feito sentir na atividade do nutricionista não significa que tudo seja um mar de rosas. Ainda não é fácil contratar nutricionistas para o Serviço Nacional de Saúde, apesar do seu importante papel a este nível. Em entrevista publicada no Jornal Médico de maio, Célia Craveiro refere que “os cuidados de saúde primários só ficam a ganhar com a contratação destes profissionais, tendo em conta o papel chave que têm a nível da promoção da saúde e da proteção da doença. Infelizmente, a crise não tem permitido as contratações necessárias à taxa de cobertura desejável para a população.”

Ainda relativamente aos CSP, Célia Craveiro salienta o papel essencial dos médicos de MGF como parceiros na multidisciplinaridade de equipas envolvidas na prevenção e no tratamento de problemas nutricionais. “Os colegas de MGF são uma ajuda fundamental na luta pela adoção de estilos de vida que permitam uma maior qualidade de vida, tanto em termos físicos como psicológicos.” Além disso, “são estes médicos que acompanham indivíduos e famílias desde a mais tenra idade, o que lhes confere informação privilegiada no sentido de detetar precocemente situações mais graves, que devem ser encaminhadas para o nutricionista”.

Face à importância do papel da Nutrição no SNS, o Congresso vai ter uma mesa-redonda sobre “O nutricionista nos CSP do SNS”. O moderador será Rui Santos Ivo, presidente da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e os temas em debate são “Desafios do passado, do presente e do futuro” e “Contratualização de indicadores: oportunidade ou ameaça?”

“Estamos certos de que o evento proporcionará não apenas aquisição de conhecimentos, mas também partilha de experiências e de saberes, num espaço que se espera enriquecedor para todos os participantes”, salienta Célia Craveiro.

Imprimir