Portugal organizou o I Encontro Internacional de Sociedades de Medicina da Reprodução

“Ir além da discussão das questões clínicas dos doentes, procurando debater temáticas que possam ter uma realidade distinta de acordo com cada país”, este foi o mote do I Encontro Internacional de Sociedades de Medicina da Reprodução, um projeto que partiu da iniciativa de Pedro Xavier, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução.

Oriundas de quatro países (Portugal, Espanha, Itália e Brasil), sete sociedades científicas estiveram representadas neste encontro, que se realizou a 8 de setembro, no Estoril, e que poderá vir a ser o primeiro de muitos.

“Vários presidentes de sociedades de outros países já demonstraram vontade de dar continuidade a este encontro, sendo os próprios a querer acolhê-lo nos respetivos países”, avança o subespecialista em Medicina da Reprodução.



A seleção dos países envolvidos teve por base “a proximidade cultural e filosófica”, para que, juntos, pudessem “obter informações sobre a realidade de cada país e transpô-la para a sua, percebendo de que forma lidaram com determinados problemas e os resolveram”.

Desta forma, “aqueles que ainda não se confrontaram com certas questões, podem estar mais bem preparados para essa eventualidade”.

Pedro Xavier destaca, a título de exemplo, os ganhos retirados das sessões que debateram a formação de profissionais da área e a doação de gâmetas, por se ter percebido que “a maior parte dos países não exige formação específica nesta área” e que “a realidade da doação a nível ético e legal também é bastante diversa, ainda que não estejamos fisicamente longe uns dos outros”.


Pedro Xavier

No caso do Brasil, nota que “é interessante identificar as diferenças que existem, nomeadamente a inexistência de uma legislação, ao contrário do que acontece com os países da União Europeia, onde há uma certa tendência para uniformizar processos”.

Enquanto a SPMR já mantinha uma certa proximidade com a Sociedad Española de Fertilidad, através da dinamização de sessões conjuntas nos respetivos congressos, "a ligação às sociedades brasileiras e italianas foi inédita".



A realização, nos dias seguintes a este encontro, do evento 1st Poseidon`s World Conference: The Low-Prognosis Patient In ART, organizado por Sandro Esteves, representante da Secção de São Paulo da Sociedade Brasileira de Urologia, veio contribuir para esta união de esforços com a comunidade brasileira, daí que este médico tenha copresidido este I Encontro Internacional de Sociedades de Medicina de Reprodução, juntamente com Pedro Xavier.

Pedro Xavier, que exerce atividade na PortoClínica e faz parte da equipa do Centro de Genética da Reprodução Prof. Alberto Barros, foi eleito presidente da SPMR em maio de 2018. Atualmente, encontra-se já no segundo mandato, que deverá terminar em 2024.

Pedro Xavier e Sandro Esteves

“Estabelecer um interface entre o Brasil e Portugal”


Sandro Esteves entende que este tipo de eventos é “uma oportunidade para que sociedades que têm muito em comum possam articular-se”. Ainda que, na realidade, “atuem com uma população distinta”, ressalva que “muitas das leis e diretivas podem ser semelhantes, pelas características culturais, e é preciso estabelecer um interface entre o Brasil e Portugal”.

No seu entender, esta troca de experiências “traz benefícios aos profissionais de saúde que trabalham na área e, em última análise, aos casais que têm dificuldade em engravidar, além de favorecer a evolução da própria subespecialidade”. Pelas apresentações a que teve oportunidade de assistir, não tem dúvidas de que “há muito a ser feito e verdadeiras oportunidades de trabalho para concretizar”.

Neste sentido, o representante da Secção de São Paulo da Sociedade Brasileira de Urologia espera que estas sociedades deem continuidade à discussão de temáticas como as que foram abordadas neste I Encontro Internacional de Sociedades de Medicina da Reprodução, seja a doação de gâmetas ou os registos em procriação medicamente assistida.


Elementos das sociedades representadas: Pedro Xavier (SPMR), Carlo Alviggi (SIFES-MR), Sandro Esteves (SBU Secção São Paulo), Juan Jose Espinós (SEF), Adelino Amaral- (SBRA), Filippo Ubaldi (SIFES-MR), Joaquín Llácer (SEF)

Neste encontro, estiveram presentes representantes da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução (SPMR), Sociedad Española de Fertilidad (SEF), Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), Sociedade Brasileia de Urologia (Secção de São Paulo), Società Italiana Di Fertilità e Sterilità e Medicina Della Riproduzione (SIFES-MR) e Istituto Superiore di Sanità (ISS).


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Próximos eventos

Ver Agenda