Premiar a investigação nas áreas da MFR, cirurgia plástica e medicina regenerativa

Até dia 30 de junho estão abertas as candidaturas ao Prémio Albino Aroso. Lançado pela Santa Casa da Misericórdia do Porto, a primeira edição deste prémio, no valor de 50.000€, visa distinguir e divulgar "a excelência de projetos de investigação e/ou inovação, em áreas ligadas à medicina física, à reabilitação, cirurgia plástica ou a medicina regenerativa".

Com a atribuição deste prémio, a Santa Casa da Misericórdia do Porto homenageia Albino Aroso pelo papel desempenhado na medicina em Portugal, ao serviço do Hospital Geral de Santo António, "e pelo notável desenvolvimento que deu às políticas públicas de planeamento familiar e de combate à mortalidade infantil".

Os projetos apresentados deverão enquadrar-se em, pelo menos, uma das áreas a concurso definidas anualmente e "apresentar resultados concretos demonstradores do seu potencial, no curto/médio prazo, em termos da inovação baseada em conhecimento (science-based innovation), para que possam vir a ser utilizados como exemplo e estímulo, tanto para as unidades de saúde, como para as Universidades e Centros de Investigação Portugueses".


O júri do prémio é presidido por Sobrinho Simões e por um conjunto de personalidades da vida académica e científica da cidade do Porto.

Podem candidatar-se ao prémio projetos que sejam resultado de:
- I&D aplicada à inovação de produtos, processos ou serviços desenvolvidos por investigadores ou centros de investigação sediados na cidade do Porto, seja de forma autónoma, seja em consórcio com universidades ou instituições de I&D nacionais;
- Desenvolvidos por investigadores a título individual ou em grupo/equipa, por universidades ou instituições de I&D, sediados na cidade do Porto, autonomamente ou em consórcio com empresas ou instituições, desde que demonstrem clara orientação para a aplicação e potencial de valorização económica.

O regulamento do Prémio Albino Aroso pode ser consultado aqui.

Imprimir