Prémio de Enfermagem distingue projeto de combate à obesidade infantil

A enfermeira Dulce do Ó, profissional da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), foi distinguida com o 1º Prémio de Enfermagem na área da Diabetes, uma iniciativa da Sanofi e Sociedade Portuguesa de Diabetologia. O prémio, atribuído anualmente, visa reconhecer o que de melhor se faz no nosso país em termos de investigação clínica e educação terapêutica promovidos pela enfermagem.

O projeto galardoado tem como objetivo desenvolver nas crianças que frequentam o 3º ano, e nos seus pais/encarregados de educação, o interesse pela alimentação saudável, a prática de atividade física e o sentimento de necessidade de iniciar a mudança e adotar comportamentos alimentares e de atividade física saudáveis.

Perante os resultados obtidos, a intervenção será alargada a mais escolas e terá uma duração previsível de 3 anos.

Segundo a enfermeira Dulce, “a crescente incidência e prevalência do excesso de peso e da obesidade infantil representam um sério problema de saúde pública. A alimentação saudável e a prática de atividade física assumem um papel preponderante para contrariar esta tendência. A Direção Geral de Saúde recomenda a intervenção em contexto escolar para a promoção de conhecimentos e bons hábitos alimentares, uma vez que os jovens que adotam uma alimentação saudável têm maior probabilidade de manter estes hábitos saudáveis durante toda a vida”.

Relativamente ao Prémio de Enfermagem, a profissional da APDP considera que “representa o reconhecimento deste trabalho e de projetos ao nível da promoção da saúde e prevenção da doença dos mais jovens” .

Segundo o relatório do Observatório Nacional da Diabetes 2013, a prevalência da Diabetes em Portugal, em 2012, foi de 12,9%, na população entre os 20 e os 79 anos, mais 1,2% do que em 2009. A prevalência da Diabetes não diagnosticada foi estimada em 5,6%, verificando-se uma relação direta entre o aumento da diabetes e o envelhecimento da população. No que diz respeito à hiperglicemia intermédia, esta atinge 3,1 milhões de indivíduos, o que corresponde a 39,6% da população entre os 20 e os 79 anos.

Imprimir