Prémio de Reumatologia em Cuidados de Saúde Primários distingue trabalho sobre osteoporose e vertigem

Um trabalho sobre osteoporose e vertigem posicional paroxística benigna (VPPB) foi o vencedor do "Prémio de Reumatologia em Cuidados de Saúde Primários", da autoria de duas médicas da unidade de saúde familiar (USF) Gerações. A distinção foi entregue esta quinta-feira por Jaime Branco, diretor do 9.º Curso de Reumatologia Prática em Cuidados Primários, evento que decorre até sexta-feira.



“Osteoporose e VPPB – Dois espetros da mesma doença? Uma revisão baseada na evidência” é o nome do trabalho de Catarina Trindade e Teresa Guerra. As duas internas da USF Gerações (ACES Lisboa Norte) avaliaram a possível existência de evidência, publicada em revistas e jornais científicos, na associação entre a osteoporose e défice de vitamina D e VPPB idiopática, recorrendo para o efeito a uma revisão sistemática da literatura.

A escolha da temática deveu-se ao facto de a VPPB ser a causa mais frequente de vertigem e de esta ser uma das razões que mais leva os utentes ao médico de família.



À Just News, Jaime Branco, professor catedrático da Nova Medical School – FCMUL e diretor do Serviço de Reumatologia do Hospital de Egas Moniz (CHLO), disse que esta ação formativa assenta, sobretudo, nas necessidades dos médicos de Medicina Geral e Familiar (MGF), “que se deparam no seu dia-a-dia com várias patologias do foro reumatológico, devido ao envelhecimento da população”.

Nesse sentido, o sucesso que a iniciativa costuma ter deve-se também, no seu entender, à metodologia do curso, que assenta “na apresentação de múltiplos casos clínicos, ao facto de os participantes terem acesso ao resumo de todas as intervenções e por existir uma autoavaliação no início e no fim do programa de trabalhos”.



Após a sessão de abertura, na qual também participou Pedro de Moura Reis, secretário do Curso, e da entrega do prémio, Jaime Branco proferiu uma conferência sobre “Sarcopenia”. Uma temática que considera “extremamente importante”, tendo em conta que se trata “de uma síndrome caracterizada pela perda, progressiva e generalizada, de massa e força do musculoesquelético com o risco de efeitos adversos, como incapacidade física, diminuta qualidade de vida e morte”.

Diagnóstico e tratamento da osteoporose, da doença articular inflamatória e das doenças reumáticas periarticulares, infeção em Reumatologia e impacto económico das doenças reumáticas são alguns dos temas em debate no Curso.


Pedro de Moura Reis, Catarina Trindade e Jaime Branco.






seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir


Médicos de família assinalam Dia Mundial da Asma 2019 na Sertã