Prémio Margarida Bentes distingue trabalhos em administração hospitalar

A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) apresentou, em Lisboa, a primeira edição do Prémio Margarida Bentes, que está subordinado à temática: "Integração de cuidados". A iniciativa, que conta com o apoio da Gilead, visa incentivar a produção de evidência científica, "no âmbito da atividade de gestão, desenvolvida em entidades centrais do Ministério da Saúde e em instituições prestadoras de cuidados de saúde, públicas e privadas portuguesas".

Durante a sessão de apresentação, Marta Temido, presidente da Direção da APAH, afirmou que a construção de uma boa profissão se faz também pela "distinção dos seus melhores", justificando assim a escolha para o nome do prémio. E, na sua opinião, Margarida Bentes foi, "sem dúvida, uma das nossas melhores". Para a responsável da APAH, o seu exemplo de "honradez, verticalidade, liderança e inovação deve motivar-nos a todos".

Marta Temido recordou ainda que Margarida Bentes foi também investigadora e trouxe para Portugal um conjunto de projetos fundamentais para a modernização do sistema de saúde e, em particular, do Serviço Nacional de Saúde. “A criação deste prémio é também uma forma de homenagear uma colega que é uma referência para todos nós”, referiu.

Esta é, indicou, uma iniciativa que se pretende que tenha um caráter anual. A submissão de candidaturas teve início dia 1 de outubro e decorre durante o prazo de 60 dias. Depois de validados pela Comissão de Avaliação, os selecionados têm 120 dias para concretizar o projeto apresentado.



Francisco George, diretor-geral da Saúde, esteve também presente no lançamento desta iniciativa, intitulada "Mérito em Administração Hospitalar – Prémio Margarida Bentes", falou sobre o tema do prémio, sobre aquela que considera ser a definição de Saúde Pública e sobre a própria Margarida Bentes. Para si, a criação deste prémio representa “a marca da sua notável criatividade e da forma como conduziu tudo o que era de interesse público”.



A sessão contou, ainda, com a participação de Vítor Papão, diretor-geral da Gilead, e de Sílvia Lopes, coordenadora do Curso de Especialização em Administração Hospitalar da Escola Nacional de Saúde Pública, entre vários outros oradores.



A iniciativa "Mérito em Administração Hospitalar – Prémio Margarida Bentes" é dirigida a todos os administradores hospitalares, sócios da APAH, e, segundo o regulamento, distingue os melhores trabalhos originais, "escritos com base na recolha e tratamento sistemático de dados e informação atualmente disponíveis nos sistemas de informação de gestão e outros suportes documentais existentes nas instituições de saúde portuguesas". Anualmente, são atribuídos até 3 apoios aos projetos de investigação, no montante de 1.500€.
O Regulamento do prémio pode ser consultado aqui.



Imprimir