Publicação sobre literacia em saúde mental lançada em Coimbra

O professor e investigador na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), Luís Manuel de Jesus Loureiro, é coautor e coordenador científico do 8º número da série monográfica da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), intitulada “Literacia em Saúde Mental - Capacitar as Pessoas e as Comunidades para Agir”.

Esta obra foi apresentada ontem à tarde, pela presidente da ESEnfC, Maria da Conceição Bento, no âmbito do programa do 1º Congresso Internacional de Literacia em Saúde Mental, organizado pela instituição de Coimbra.

Literacia em saúde mental, estigma e procura de ajuda, as linhas orientadoras de ação para a Primeira Ajuda em Saúde Mental, o reconhecimento de problemas, a prevenção do uso/abuso de álcool em contexto escolar, a literacia em e-Health e a estimulação cognitiva em idosos constituem os temas abordados ao longo das 183 páginas deste livro, que coloca maior ênfase na população adolescente e juvenil.

A obra conta com escritos de 14 autores, de entre os quais o autor de referência mundial nesta área (que está no top da produção científica em revistas com fator de impacto), o australiano Anthony Francis Jorm, que não só introduziu e operacionalizou o conceito “literacia em saúde mental”, como criou a forma de intervir no terreno, através do programa Mental Health First Aid (Primeira Ajuda em Saúde Mental) que a ESEnfC vai replicar em Portugal, dirigido a profissionais de educação e de saúde.

«Assumindo que a literacia em saúde mental implica um conhecimento voltado para a ação, quer em prol da saúde do indivíduo, quer daqueles que o rodeiam, desejamos que o leitor possa encontrar ao longo dos capítulos algumas coordenadas que permitam reequacionar e/ou reestruturar as práticas do quotidiano, quer sejam intervenções com adolescentes e jovens, quer ainda com outros grupos», pode ler-se na introdução do livro.

A literacia em saúde mental pode ser definida como as crenças e os conhecimentos que permitem a cada pessoa reconhecer os problemas de saúde mental, prevenir a sua ocorrência e lidar com eles no quotidiano. É um conhecimento voltado para a ação, quer em prol da saúde e bem-estar de cada um, quer em benefício dos outros.

Esta obra é parte integrante do projeto estruturante de intervenção “Educação e Sensibilização para a Saúde Mental: um programa de intervenção com base na escola para adolescentes e jovens”, desenvolvido a partir da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), da ESEnfC, e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. O projeto é, ainda, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do COMPETE/QREN.

Recorde-se que, em matéria de promoção da saúde mental, a ESEnfC foi pioneira no lançamento do portal «Feliz Mente», uma valiosa ferramenta disponível para adolescentes, jovens, adultos, professores, profissionais de saúde, pais e encarregados de educação, aos quais é facultada informação sobre problemas como a depressão, a esquizofrenia, o abuso de álcool, o stresse e ansiedade e as perturbações alimentares.

Imprimir