Reunião do Grupo de Estudo de Doenças do Miocárdio e do Pericárdio junta 150 participantes

Na sessão de abertura da Reunião do Grupo de Estudo de Doenças do Miocárdio e do Pericárdio (GEDMP), que decorreu em Óbidos nos dias 7 e 8 de março, esteve presente o presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), Silva Cardoso, que distinguiu o "particular rigor e dinamismo" do GEDMP.

Silva Cardoso afirmou inicialmente a todos os presentes que a SPC tem como finalidade estatutária "promover o desenvolvimento da cardiologia ao serviço da saúde da população portyuguesa". Este deve ocorrer tanto no campo da terapêutica como na profilaxia das doenças cardiovasculares.

“Quanto ao trabalho desenvolvido pelos diversos grupos de estudo da sociedade é de salientar que, atualmente, esta conta com duas associações, 14 grupos de estudo e três núcleos socio-profissionais, denotando o seu grande dinamismo e organização, que fazem dela a mais importante sociedade cientifica médica nacional.”, referiu o presidente da SPC durante o seu discurso.

Relativamente ao Grupo de Estudo de Doenças do Miocárdio e do Pericárdio, Silva Cardoso mencionou que este se faz pautar “de uma tradição de particular rigor e dinamismo, mantendo uma newsletter, três registos em curso e propondo-se ainda dinamizar o inicio de novos projetos de investigação”. Por fim, destacou que, relativamente à organização desta reunião, o respetivo programa deu destaque à genética das miocardiopatias: “A relevância dos temas e a qualidade os preletores são o garante do sucesso desta reunião”.

Na reta final do seu discurso, Silva Cardoso felicitou os organizadores da reunião: Luís Rocha Lopes e Manuel Correia, Olga Azevedo e Nuno Marques.

Imprimir