Roche ganha o primeiro concurso de rastreio primário de HPV na Europa

A Roche anunciou a adjudicação de um contrato de 5 anos pelo Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente (RIVM) dos Países Baixos para a execução do teste cobas HPV, como teste de primeira linha para o rastreio primário no programa nacional de rastreio do cancro do colo do útero.

Em comunicado, é explicado que a decisão "conclui um extenso processo de concurso público em que os prestadores de diagnóstico foram avaliados quanto à sua capacidade para cumprir os critérios de desempenho, qualidade e preço". A previsão de início do novo programa de rastreio nacional com base no teste HPV é no segundo semestre de 2016.

“O movimento no sentido de um programa nacional de rastreio do HPV irá levar a uma utilização mais eficiente e eficaz dos recursos e, o mais importante é que menos mulheres irão desenvolver cancro do colo do útero." afirmou RLM Bekkers, ginecologista/oncologista do Centro Médico da Universidade Radboud, em Nijmegen. "Selecionar o teste HPV adequado é um primeiro passo crucial para o sucesso deste programa", acrescentou.

O novo programa Holandês de rastreio do colo do útero com HPV inclui um intervalo mais longo entre os testes de rastreio, bem como a opção das mulheres fazerem a auto-colheita das suas amostras. Para satisfazer os requisitos do programa, apenas os testes de HPV que utilizam tecnologia baseada em PCR do DNA foram considerados para o concurso.

"O teste cobas HPV foi selecionado pelo RIVM porque é suportado por toda a evidência e dados necessários", afirma Roland Diggelmann, chief operating officer da Roche Diagnostics. "Acreditamos que os países do mundo inteiro vão olhar para a Holanda como um modelo potencial para a melhor forma de implementar o rastreio primário de HPV de modo a prevenir o cancro do colo do útero. Estamos entusiasmados por termos sido escolhidos como parceiro."

Imprimir