Sociedade Portuguesa de Hipertensão comemora 10 anos de existência

“A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) está de boa saúde.” A expressão foi proferida ontem por Fernando Pinto, presidente da SPH, na Ordem dos Médicos, em Lisboa, no âmbito da Sessão Comemorativa dos 10 anos da sociedade.

No seu discurso, dirigido essencialmente a deputados, especialistas e profissionais ligados à Indústria Farmacêutica, falou sobre alguns aspetos que considera serem de grande relevo. Desde logo lembrou que “a SPH é constituída por pessoas e, como tal, é de salientar que tem havido uma grande evolução dado que, por exemplo, em 2003 existiam 300 sócios registados, mas hoje em dia, já estamos perto dos 600”.

Outro ponto que também valorizou foi a questão da formação dos profissionais e, neste campo, o que se tem verificado é que “o número de inscritos no Congresso anual da SPH tem aumentado registando-se uma presença de cerca de 1100 especialistas, um facto que muito nos orgulha”.

Ainda no que se refere a esta matéria, Fernando Pinto fez referência para o Summer School da SPH que começou em 2004. “Lembro que tem sido uma referência, também, a nível internacional porque é um curso ministrado em inglês e, por conseguinte, contamos com a presença de excelentes preletores internacionais. Aproveito para divulgar que já no próximo mês de setembro vamos ter a XI edição do Summer School.”

Ao longo dos últimos tempos o site da SPH também foi reestruturado acabando por sofrer melhorias progressivas. Neste momento, “espelha a atividade da SPH com atualizações regulares na agenda, assim como a publicação de notícias atuais porque de forma objetiva pretendemos que seja, acima de tudo, uma fonte de congregação dos inúmeros sócios”.

Um marco relevante para a SPH foi o estudo PHYSA, o maior efetuado até à data  - que incluiu 3700 pessoas em Portugal continental – “que teve como objetivo determinar o consumo de sal”, explicou. E acrescentou: “Também já na vigência desta direção, mas seguindo a linha do que tinha iniciado por colegas anteriores, foram traduzidas em tempo útil as últimas guidelines de 2013 da Sociedade Europeia de Hipertensão e Cardiologia que também disponibilizamos a todos os sócios.”

Antes de terminar, Fernando Pinto referiu que a SPH também influenciou a vida de todos os portugueses através da sua contribuição para a publicação da lei do sal, em 2009. Efetivamente foi uma lei que “estabeleceu a quantidade máxima que o pão podia ter e que seguramente contribuiu para a diminuição de 1,2g de sal/dia no consumo dos portugueses e, por conseguinte, para a redução dos valores da pressão arterial”. No entanto, o presidente da SPH lembrou que “não podemos ficar à sombra dos louros conquistados e, como tal, temos vindo insistentemente junto das entidades com poder legislativo a chamar a atenção para a importância de rotulagem com informações relativas ao teor de sal”.


No decorrer da cerimónia, a Sociedade Portuguesa de Hipertensão homenageou sócios honorários, com a entrega de diplomas.


A Just News acompanhou a sessão comemorativa dos 10 anos da Sociedade Portuguesa de Hipertensão e disponibiliza para consulta um conjunto de fotografias do evento, acessíveis aqui.

Imprimir