UHDC assinala, amanhã, o Dia Nacional do Não Fumador com a realização de rastreios aos pulmões

A União Humanitária dos Doentes com Cancro (UHDC) assinala amanhã, 17 de novembro, o Dia Nacional do Não Fumador, com a realização de rastreios aos pulmões. A ação decorrerá das 12h00 às 18h00, no Núcleo de Apoio ao Doente Oncológico, em Lisboa.

A UHDC promove esta campanha de rastreio do cancro do pulmão com o objetivo de "alertar a população para os malefícios do tabaco e evidenciar os efeitos nocivos que o monóxido de carbono tem sobre o organismo". A associação sem fins lucrativos incentiva as pessoas a não fumar e a adotar um estilo de vida saudável, de forma a contribuir para a diminuição dos índices de mortalidade do cancro em Portugal.

Cláudia Costa, porta-voz da UHDC, refere que “o tabagismo é o principal fator de risco para o cancro do pulmão, a principal causa de morte por doença oncológica nos países ocidentais. Nesse sentido, o primeiro passo para diminuir este risco deve ser deixar de fumar. Para além disso, a probabilidade de cancro do pulmão em fumadores é 15 vezes superior à dos não fumadores.”

Em comunicado, a UHDC recorda um recente estudo divulgado pelo Instituto Português de Oncologia (IPO), que revela que cerca de 90% dos casos do cancro do pulmão estão associados ao tabagismo. O Relatório do Observatório das Doenças Respiratórias "indica-nos que em 2013 morreram 4336 portugueses por cancro da traqueia, dos brônquios e do pulmão, o que representou um aumento de 35,7% em relação a 2007".

Relativamente ao rastreio, que decorre amanhã, tem dois lemas centrais: "O consumo do tabaco é a causa de morte que mais se pode prevenir" e "Não Fume! Por si. Pela sua família. Pela sua Saúde e pela dos que o rodeiam".

Para mais informações: http://www.doentescomcancro.org/

Imprimir