«Um abraço pode fazer toda a diferença» angaria fundos para a oncologia pediátrica

A Fundação Rui Osório de Castro, uma instituição de solidariedade social que apoia a oncologia pediátrica nas áreas da informação e da investigação científica, lançou hoje a campanha “Um abraço pode fazer toda a diferença”. Além de angariar fundos, a iniciativa visa transmitir alento e esperança a todas as crianças que sofrem de cancro. A ação culmina no dia 22, Dia do Abraço, com o "Maior Abraço Virtual à causa".

Ao longo destes dias, os portugueses são convidados a contribuir para a causa da oncologia pediátrica através de um donativo monetário "que promete abraçar e transmitir esperança a todas as crianças que sofrem de alguma forma de cancro".

No dia 22 de maio, a Fundação Rui Osório de Castro assinala o Dia do Abraço, de forma simbólica, promovendo a partilha do vídeo da campanha nas redes sociais, com o objetivo de alcançar o maior número de pessoas que possam contribuir para a causa. Teresa Tavares, Isabel Figueira, Lúcia Moniz, Mónica Sofia, Joana Marques, Adelaide de Sousa, Pimpinha Jardim, Ana Isabel Arroja, Filipe Gonçalves, Patrícia Bull, Madalena Brandão, Anna Westerlund, Pedro Crispim e Eduardo Beauté são algumas das figuras-públicas que participam na ação.



"Queremos sensibilizar e angariar fundos para que podermos continuar a nossa missão de informar e apoiar pesquisas inovadoras na área da oncologia pediátrica", afirma Mariana Oliveira, diretora-geral da Fundação.

Acrescenta a responsável da instituição que, "simbolicamente falamos de abraços – fortes, calorosos, emotivos – que podem, efetivamente, fazer a diferença na vida de quem passa por uma circunstância destas, não na sua cura mas na força e conforto". Desta forma, é deixado o convite "a todos os portugueses a unirem-se a esta causa. Acreditamos que, todos juntos, conseguimos abraçar e transmitir alento e esperança a todas as crianças que sofrem de cancro.”


Imprimir