Urologia portuguesa na vanguarda da tecnologia

A Urologia é a especialidade médica que se diferenciou das restantes desde muito cedo devido à tecnologia utilizada. Arnaldo Figueiredo, presidente da Associação Portuguesa de Urologia (APU), explicou à Just News, no âmbito do XIII Simpósio da APU, que decorreu no último fim de semana, em Albufeira, que “a Urologia foi das primeiras especialidades que conseguiu visualizar o corpo humano por dentro e, por isso, se automatizou mais rapidamente do que qualquer outra”.

Atualmente, é importante que “os especialistas estejam a par da tecnologia praticada em Portugal e no estrangeiro e, ao mesmo tempo, circunstanciá-la em relação à sua real utilidade e sustentabilidade no sistema económico e no Sistema Nacional de Saúde”, sustentou o responsável.

O avanço para as novas tecnologias é algo que irá ocorrer de forma inevitável e desejável. Em Portugal, “felizmente, o recurso às tecnologias não é muito distinto, em termos de qualidade, do que é praticado na generalidade dos países ocidentais”, realçou Arnaldo Figueiredo, alertando que “tem de haver um racionamento correto, dado que nem sempre necessariamente o novo é considerado o melhor”.

Contudo, “é necessário ter em conta que, em primeiro lugar, deverá haver sentido crítico da indicação clínica, dos pressupostos e das bases em termos de prática médica”.

Os cerca de 300 especialistas que estiveram presentes na reunião magna da Urologia nacional debateram esta e outras matérias de grande relevo para a especialidade. É de salientar também que este foi o primeiro grande evento da APU em que Arnaldo Figueiredo esteve presente na qualidade de presidente da associação.

Acerca deste facto, considera que, efetivamente, apesar de ter sido membro das anteriores direções, o cargo que agora ocupa “é de uma grande responsabilidade, porque não basta continuar, mas sim inovar, porque vale a pena acreditar na Urologia nacional”.

Antes de terminar, Arnaldo Figueiredo aproveitou para lembrar que o simpósio, que é organizado pelo Conselho Diretivo da APU, se realiza de dois em dois anos, alternando com o congresso, sempre em parceria com um serviço de Urologia.

Imprimir