VIII Jornadas do NEDF reuniram 150 internistas vocacionados para a área do fígado

As VIII Jornadas do Núcleo de Estudos das Doenças do Fígado (NEDF), que se realizaram na passada sexta-feira e sábado, contaram com a participação de cerca de 150 internistas de todo o país vocacionados para a área do fígado, um número que Adriano Cardoso, que presidiu o evento, considera “bastante significativo”.

O assistente hospitalar e coordenador da Consulta das Doenças Hepáticas do Hospital Sousa Martins, na Guarda, sublinha a diversificação de temáticas focadas nestas Jornadas. “Foram abordados os temas mais candentes da área do fígado, nomeadamente a relação entre o fígado e o metabolismo, o álcool, as hepatites víricas, assim como a trombose da veia porta”, indica, acrescentando que a abordagem foi feita de uma forma “inovadora”, nomeadamente através da apresentação de casos clínicos e do debate dos mesmos.

Adriano Cardoso destaca que estiveram em evidência as últimas novidades no tratamento das hepatites víricas, tal como as polémicas relacionadas com o tratamento e com os custos do tratamento da hepatite C.

Para Maria de Jesus Banza, coordenadora do Grupo de Estudos das Doenças do Fígado, as mesas-redondas tiveram como base "não só a experiência e conhecimentos dos palestrantes, mas também uma abordagem prática recorrendo a casos clínicos”.

Ainda de salientar o elevado número de comunicações científicas apresentadas - cerca de 30 -, que foram elaboradas, sobretudo, por internos de Medicina Interna.

Imprimir