Hospital Público 10 - maio 2018

A equipa do Setor da Cirurgia da Mão do Serviço de Ortopedia do CHUC já atingiu a centena de artroscopias do punho-mão. Dia 12 de abril, a Just News testemunhou a intervenção n.º 101.

António Néri, coordenador da equipa do Setor da Cirurgia da Mão do Serviço de Ortopedia do CH e Universitário de Coimbra, esclarece que “a artroscopia do punho e mão procura afirmar-se como alternativa e complemento à cirurgia aberta, prometendo uma mais rápida recuperação, como método menos invasivo”.


A equipa de cirurgiões: José Alexandre Marques, António Néri e Pedro Matos

Trata-se de uma técnica videoscópica utilizada por rotina em patologia traumática e degenerativa do punho e mão, que possibilita realizar tratamentos minimamente invasivos de doenças articulares.

Efetuada em regime de ambulatório, implica uma menor agressão cirúrgica e complicações mínimas. Aliás, o doente pode regressar a casa no próprio dia.

De acordo com José Alexandre Marques, o especialista do CHUC mais dedicado a esta área, a artroscopia em causa “pode ser utilizada em todos os hospitais por um ortopedista, desde que tenha passado por um período de ganho de experiência porque, como se trata de articulações mais pequenas, envolve alguma complexidade”.

Imprimir


I Jornadas Multidisciplinares de Medicina Geral e Familiar: «um marco formativo»