Jornal das 30as Jornadas de Cardiologia, HTA e Diabetes de Almada

"Comemoram-se este ano 30 anos de Jornadas e, para quem teve o privilégio de as acompanhar ao longo deste período considerável, são percetíveis mudanças profundas, que é oportuno salientar", refere Manuel Oliveira Carrageta, presidente da Comissão Organizadora. Explica ainda no editorial do Jornal das 30as Jornadas de Cardiologia, HTA e Diabetes de Almada, distribuído aos participantes da reunião, que, "por um lado, uma notória melhor qualidade e preparação dos médicos no terreno. Por outro, uma prática médica mais eficaz, graças, nomeadamente, à disponibilidade de fármacos e equipamentos de diagnóstico e tratamento mais evoluídos."

Refere Manuel Carrageta que "um grupo prestigiado de colegas da área hospitalar e da medicina familiar aceitou participar nesta reunião e interagir com a audiência, numa troca de conhecimentos, ideias e experiências, numa discussão que se prevê estimulante. Para além disso, esta é também uma reunião de amigos que se encontram todos os inícios de ano, para fazer um balanço dos últimos avanços científicos ocorridos no ano transato."

A nível científico, o responsável destaca o papel "cada vez mais participativo e interventivo do médico de família", acrescentando que "essa, de resto, é uma das principais notas destas Jornadas: o clínico geral tem uma voz cada vez mais forte e atuante, a par da dos cardiologistas, sendo essa, julgo eu, uma das razões do sucesso deste evento."

Imprimir