Jornal Médico 53 - dezembro 2017

Um número crescente de pessoas está a inscrever-se na USF Fernão Ferro Mais nos últimos anos, o que exige maior resposta por parte dos seus profissionais de saúde. Maria Antónia Alvito, a coordenadora, realça o papel da Unidade nesta região, situada longe do hospital de referência e onde os transportes não são muito regulares.



Além da questão da contratualização (abordada na reportagem), é preciso “sobreviver à grande exigência da população, à necessidade de atualização constante e às restrições económicas que o país atravessa”.

Estes são alguns dos pontos mais desafiantes da USF, mas Maria Antónia Alvito garante que a equipa está motivada: “O nosso lema é ‘Pelo sonho é que vamos’, logo estamos empenhados, agarramo-nos aos aspetos positivos que nos dão força para continuar em frente.”


Imprimir


I Jornadas Multidisciplinares de Medicina Geral e Familiar: «um marco formativo»