Jornal do X Congresso Nacional de Psiquiatria (14 de novembro)

“A comunidade psiquiátrica portuguesa está bem viva, ativa e de olhos postos no futuro”, afirmou Carlos Ramalheira, presidente do X Congresso Nacional de Psiquiatria, na sessão inaugural do evento, salientando a passagem por Vilamoura de mais de 800 congressistas. Para o psiquiatra, o tema central do Congresso – “Qual o futuro da Psiquiatria?” – tem, “num mundo sujeito a mudanças cada vez mais profundas e rápidas, indiscutível pertinência”.

Maria Luísa Figueira, presidente da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM), salientou, na sessão de abertura, o facto da Sociedade celebrar este ano o seu décimo aniversário, "após a sua renovação feita em 2004, há precisamente 10 anos".

A fechar, o Quarteto da Orquestra Clássica do Centro proporcionou a todos os que estavam presentes um momento musical.



Nesta segunda edição diária do Jornal do X Congresso Nacional de Psiquiatria, é publicada uma reportagem sobre a Associação de Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB), onde se aprende a viver com um problema de saúde que ainda é estigmatizado pela sociedade. Entrevistado pelo Jornal do Congresso, Delfim Oliveira, presidente da ADEB, refere que tinha 40 anos quando foi diagnosticado com doença bipolar.


Algumas atividades desenvolvidas pela ADEB.

Imprimir