«Os D@CL são uma oportunidade única de partilhar e adquirir experiência»

A Just News passou um dia no Laboratório de Hemodinâmica do Hospital de Espírito Santo, em Évora, no âmbito do projeto Day at the Cath Lab (D@CL). Esta iniciativa da APIC tem como objetivo promover ações de formação dinâmicas de caráter hands-on, criando aos participantes oportunidades únicas de aquisição de conhecimento em técnicas e procedimentos mais recentes ou complexos.

“BVS meets OCT” foi o tema do primeiro Day at the Cath Lab, uma iniciativa de caráter muito prático, do género hands-on, onde os participantes puderam estar na mesa de cateterismo ou junto à consola de OCT, dentro da sala de hemodinâmica.



A primeira sessão desta iniciativa teve lugar no passado dia 6 de novembro, no Hospital de Espírito Santo, em Évora, e acolheu seis convidados de fora, provenientes de Lisboa, Vila Nova de Gaia e Ponta Delgada, num total de 10 intervencionistas.

De acordo com Renato Fernandes, membro da Direção da APIC e responsável pelo D@CL, tratou-se, tal como se pretendia, de um dinâmico e muito interessante dia de partilha de conhecimentos.

Foram selecionados e tratados com stents biabsorvíveis (BVS) quatro doentes com lesões longas, tendo todos os procedimentos sido guiados por OCT. “Foi implantada uma média de 2,25 BVS por doente, com um comprimento total médio de 54 mm por indivíduo”, contou.

A equipa do laboratório apresentou, ainda, alguns casos de doentes com estas características e já tratados neste espaço, momento este que gerou, também, uma discussão bastante interativa e construtiva.



O nosso entrevistado explicou que um dos objetivos dos membros da organização do D@CL passa, precisamente, por tornar estas sessões o mais práticas possível, característica que obriga à limitação do número de participantes. “Queremos que as pessoas possam estar na sala e ‘em cima do acontecimento’, o que, do ponto de vista de enriquecimento prático, é muito mais vantajoso.”

“A iniciativa consiste em workshops, essencialmente práticos, com discussão de casos clínicos reais, do ponto de vista clínico e teórico, e com a máxima proximidade possível em relação à atividade desenvolvida dentro do laboratório”, mencionou Renato Fernandes.

Tal como indica, “os D@CL são uma oportunidade única de partilhar e adquirir experiência nos vários temas a abordar”, isto numa lógica em que os participantes são integrados na equipa de hemodinâmica como se de um dia normal de funcionamento se tratasse.

Dentro do programa de ação da APIC, estão planeados mais 11 dias semelhantes a estes, em diferentes laboratórios do país.


Imprimir