1500 participantes de 53 países em Lisboa para discutir cuidados geriátricos

Portugal recebeu pela primeira vez o Congresso Internacional da European Union Geriatric Medicine Society (EUGMS), que terminou esta sexta-feira, em Lisboa. O presidente da Comissão Organizadora local, João Gorjão Clara, começou por relembrar, na sessão de abertura, “o longo caminho que a Geriatria tem percorrido em Portugal e que permitiu a concretização de projetos importantes e o reconhecimento da Geriatria como competência pela Ordem dos Médicos”.



João Gorjão Clara falou perante um auditório cheio, tendo em conta os 1500 participantes de 53 países, e frisou que o tema do Congresso – Discovering new ways in the world of Geriatrics – “tem como objetivo associar o espírito de pioneirismo e de aventura das Descobertas aos passos que têm de ser dados na área geriátrica na procura de melhores cuidados para os doentes idosos.”



O responsável relembrou ainda várias pessoas que o ajudaram na luta pela Geriatria em Portugal e a criação do GERMI, o grupo de estudos da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) que se dedica a esta área da saúde.



John Beard, diretor do departamento de Ageing and Life Course da Organização Mundial de Saúde (OMS), abordou os princípios defendidos no World Report on Ageing and Health: a policy framework for healthy ageing da OMS, segundo os quais “as pessoas não devem ser avaliadas apenas pelas suas capacidades intrínsecas, mas também pelo ambiente no qual vivem”. Para a OMS, não basta, assim, ter em conta apenas o estado de saúde físico e psicológico dos mais velhos, mas também intervir no ambiente que os rodeia.

Nesse sentido, referiu que “a OMS defende uma estratégia global e um plano de ação que assente em ambientes amigos dos idosos, no realinhamento dos sistemas de saúde, no desenvolvimento de cuidados de saúde a médio e longo prazo e na investigação”.


John Beard e Stefania Maggi.

A presidente da EUGMS, Stefania Maggi, enalteceu, por sua vez, que os cuidados geriátricos devem ser uma prioridade para os próximos anos. “É preciso dar voz à Geriatria na Europa e, para isso, precisamos de trabalhar todos juntos.”

Na sessão de abertura, foi também lida uma mensagem do Presidente da República, Marcelo Rebelo Sousa, salientando que “é imperioso envolver os poderes públicos e a sociedade civil no debate e na procura de conhecimento inovador, que permita a melhoria dos cuidados aos idosos”.


João Afonso, vereador da Câmara Municipal de Lisboa, entidade coorganizadora institucional do evento, também esteve presente. 


No final, houve tempo para um momento mais cultural, com a fadista Teresa Tapadas.


Luís Campos, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, com Fernando Pádua, presidente do Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva, e José Pereira Miguel, diretor do Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Lisboa.


Sofia Duque e Lia Marques, do Núcleo de Estudos de Geriatria da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI).


João Gorjão Clara, Stefania Maggi e Athanase Benetos (diretor do Conselho Académico da EUGMS).


Manuel Teixeira Veríssimo, vice-presidente da Comissão Organizadora local, com João Gorjão Clara.






seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir