Acessibilidade em Saúde: Enfermeiros de Reabilitação querem «garantir qualidade de vida»

O Congresso Internacional de Enfermagem de Reabilitação, que este ano se realiza na Póvoa de Varzim, vai estar focado no tema da acessibilidade em saúde que, "no seu conceito mais abrangente, possibilita a utilização autónoma de bens e serviços existentes na sociedade", indica a Associação Portuguesa dos Enfermeiros de Reabilitação (APER), presidida por Isabel Ribeiro.

Na apresentação do evento, que decorrerá entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro, é sublinhado que a acessibilidade em saúde "é primordial na manutenção do bem-estar físico, mental, espiritual e emocional da pessoa".

É ainda acrescentado que "engloba diferentes dimensões, tais como, comportamental, metodológica, instrumental, comunicacional e arquitetónica, isto é, uma maior aproximação e integração da pessoa na saúde e sociedade".

É neste contexto que a APER decidiu dedicar a edição deste ano do Congresso Internacional ao lema: “Acessibilidade em Saúde: garantir qualidade de vida”.Resultado de imagem para isabel ribeiro just news

São já conhecidos alguns dos aspetos que vão merecer uma discussão e reflexão cuidada ao longo dos três dias, tendo a reunião início com uma mesa redonda sobre as estratégias para o envelhecimento ativo. Nesta sessão será apresentado o projeto “Eu e a minha mochila”, abordada a necessidade e características de um ambiente laboral saudável e o papel da ergonomia.

Outras mesas redondas são dedicadas às barreiras arquitetónicas/produtos de apoio, aos cuidados diferenciados, existindo também uma sessão da Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação sobre a acessibilidade à carreira. 

Além da habitual apresentação de trabalhos e da realização de conferências, será ainda apresentado o livro: "Radiografia do tórax: do conceito à prática", da autoria de Maria do Carmo Cordeiro (CHLC).

Imprimir