O cancro e a filatelia: Novo livro de Carlos Freire de Oliveira

Os selos e as marcas postais também têm servido para alertar para o problema do cancro, como se pode constatar ao folhear o livro agora lançado pelo presidente do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), Carlos Freire de Oliveira. O ginecologista e oncologista apresentou recentemente a obra, no Café Santa Cruz, em Coimbra.

“O cancro e a filatelia – Educação para a saúde através de mensagens transmitidas em selos e marcas postais” é uma edição conjunta do Núcleo Regional do Centro da LPCC e da Secção Filatélica da Associação Académica de Coimbra, com o patrocínio da Roche.



Para o especialista, “a comunicação através de selos e marcas postais visa informar o público e disponibilizar mensagens que reflitam a evolução dessa comunicação e que contribuam, no âmbito da saúde, para a literacia dos cidadãos”.

O médico disse ainda à Just News que “a publicação desta obra procura ser um contributo para a transmissão de uma mensagem em saúde, de modo menos convencional, aproveitando os recursos da filatelia”.



Carlos Freire de Oliveira, nascido a 25 de dezembro de 1943, em Ponta Delgada, foi professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e presidente da LPCC, assim como de várias sociedades científicas, entre as quais a Sociedade Portuguesa de Ginecologia e a Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia.

É, atualmente, presidente da Comissão de Coordenação da Subespecialidade de Ginecologia Oncológica da Ordem dos Médicos.

Apaixonado pela filatelia, começou a juntar selos em 1950, com sete anos, e em 1967 iniciou a coleção temática “Cancro e luta anticancerosa”, galardoada em diversas exposições nacionais e internacionais.

Imprimir