«O termo saúde mental é utilizado como eufemismo para designar a doença mental»

A falta de consenso na definição de Saúde Mental foi o mote para a temática do XIV Congresso Nacional de Psiquiatria e Saúde Mental, evento que está a decorrer em Tróia.

“Assiste-se ao uso generalizado do termo saúde mental como um eufemismo para designar a doença mental", referiu João Marques Teixeira, presidente da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM), na sessão de abertura da reunião, que decorreu hoje.


Luísa Figueira e João Marques Teixeira

Face a esta realidade, o psiquiatra defendeu ser “essencial uma definição de saúde mental”, ou não fosse esta questão “um dos maiores obstáculos à integração das iniciativas ditas de Saúde Mental nos programas globais de saúde e nos cuidados de saúde primários”.

Torna-se assim “absolutamente essencial repensar esta temática nas suas origens, no seu percurso e, sobretudo, o que as liga - nas relações interdisciplinares - e o que as divide – limites de atuação”.


Como habitual, o Congresso de Psiquiatria volta a reunir um vasto leque de profissionais

Em declarações à Just News, o especialista afirmou que “a saúde mental é um domínio da Saúde que importa ser promovido com estratégias e planos próprios, que devem ser transversais a toda a sociedade, tendo os agentes sociais um papel a desempenhar na sua promoção”.

Acrescentou também que “a doença mental é específica de uma especialidade médica que se chama Psiquiatria, pelo que as suas estratégias e planos têm uma especificidade própria e distinta da saúde mental.”



João Marques-Teixeira realçou assim “a necessidade de discutir estas questões de forma aberta e sem preconceitos, de modo a perceber-se quais são as ligações e as disjunções que existem entre a saúde mental e a Psiquiatria”.

Neste Congresso, o presidente da SPPSM disse esperar que durante estes três dias se consiga promover uma reflexão sobre o assunto, tendo inclusivamente sido convidadas também pessoas de outras áreas de conhecimento, mas que não deixam de trabalhar em saúde mental. “Esperamos que saia alguma luz em relação a este complexo tema", referiu.

Além de João Marques-Teixeira, a mesa da sessão de abertura incluía Maria Luísa Figueira, da Comissão Organizadora do Congresso, António Gamito, diretor do Departamento de Psiquiatria e de Saúde Mental do Centro Hospitalar de Setúbal, e Ricardo Oliveira, em representação da Câmara Municipal de Setúbal.


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir