Ortopedia do CHUC realizou 101.ª artroscopia do punho-mão

A equipa do Setor da Cirurgia da Mão do Serviço de Ortopedia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), coordenada por António Néri, já atingiu a centena de artroscopias do punho-mão. Dia 12 de abril, a Just News testemunhou a intervenção n.º 101.

"A artroscopia do punho e mão procura afirmar-se como alternativa e complemento à cirurgia aberta, prometendo uma mais rápida recuperação, como método menos invasivo", explica António Néri.

Trata-se de uma técnica videoscópica utilizada por rotina em patologia traumática e degenerativa do punho e mão, "que possibilita realizar tratamentos minimamente invasivos de doenças articulares". Efetuada em regime de ambulatório, "implica uma menor agressão cirúrgica e complicações mínimas". Aliás, o doente pode regressar a casa no próprio dia.



De acordo com José Alexandre Marques, o especialista do CHUC mais dedicado a esta área, "a artroscopia em causa pode ser utilizada em todos os hospitais por um ortopedista, desde que tenha passado por um período de ganho de experiência porque, como se trata de articulações mais pequenas, envolve alguma complexidade”.

É um procedimento que se tem desenvolvido na última década com mais pormenor, atendendo a modernas tecnologias e a novos dispositivos médicos, e que “veio permitir, através da avaliação do interior das articulações, perceber algumas lesões que, até à data, não eram perfeitamente compreendidas”.


A equipa de cirurgiões: José Alexandre Marques, António Néri e Pedro Matos

José Alexandre Marques revela ainda que só não são efetuadas mais intervenções deste tipo – que arrancaram no CHUC em 2013 – por não existir capacidade para tal. “Por exemplo, só temos uma ótica, o que condiciona a realização deste género de cirurgia”, justifica.

Promover um "aproveitamento racional da sua utilização"

António Néri ressalva que em Coimbra se vai “continuar a acompanhar e a fazer estudos comparativos de avaliação de resultados com a cirurgia convencional, pois, o tempo de recuo, sobretudo nesta área de punho e mão, ainda é curto”.

O desafio principal neste contexto, na sua opinião, é encontrar e definir as indicações para o seu uso, "tendo noção das suas vantagens e das suas limitações, promovendo um aproveitamento racional da sua utilização".



“Teremos de ter sempre em conta a qualidade de tratamento que oferecemos aos nossos doentes, procurando acompanhar o que se passa nos outros hospitais de referência a nível nacional e internacional”, sublinha António Néri.

Rizartrose afeta mais as mulheres na pós-menopausa

A 101.ª artroscopia do punho efetuada no CHUC, testemunhada pela Just News, incidiu sobre uma rizartrose, também conhecida como artrose da base do polegar, a uma doente com mais de 60 anos. Este é um processo degenerativo articular que atinge a base do polegar, provocando o seu desgaste.

O problema “ocorre com mais frequência em mulheres, após o período de menopausa, e limita muito a função do polegar, criando dificuldades, por exemplo, em pegar num objeto um pouco mais pesado, abrir uma porta ou até rodar uma chave”, explica o ortopedista José Alexandre Marques.



Manifesta-se principalmente por dor no polegar tipo “picada”, nos movimentos que obriguem a força de preensão e torção do mesmo. A intervenção correu bem e, no início de um período de recuperação que pode ir até às seis semanas, a doente mostrou-se satisfeita.



“A diferença entre o antes e o depois é grande, principalmente no que respeita à diminuição da dor e ao ganho de mobilidade e de força”, sublinha José Alexandre Marques. A cirurgia foi feita com recurso a um tendão de cadáver, com o qual se efetuou a reconstrução da articulação afetada pela artrose, diminuindo assim a dor.



A reportagem pode ser lida na edição de maio do Hospital Público.

Distribuído, de forma transversal, em cada unidade hospitalar do SNS, o jornal Hospital Público promove a partilha de boas práticas, processos de melhoria contínua, projetos inovadores e iniciativas implementadas por profissionais dos hospitais públicos.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir