Jornal Médico 28 - setembro 2015

De um pequeno grupo de jovens recém-formados nasceu o sonho de se criar a USF Ribeirinha, concretizado no início de 2012. Acácio Diogo, o seu coordenador, acredita que o trabalho em equipa e a motivação de se trabalhar no modelo USF contribuem para os cuidados de qualidade prestados à população.

Com “uma forte componente formativa”, a USF presta cuidados a 13 mil utentes e dá resposta a quem vinha da UCSP Bocage e da UCSP Quinta da Lomba, pertencentes ao ACES Arco Ribeirinho.



“O facto de sermos uma equipa jovem, que já tinha o sonho de trabalhar em modelo USF, tem-nos ajudado a enfrentar as adversidades do dia-a-dia, nunca desistindo”, afirma Acácio Diogo, o coordenador da USF Ribeirinha. O responsável está no projeto desde o início, quando, com um pequeno grupo de médicos, decidiu apostar a sua carreira numa unidade “que permite uma maior proximidade com a população”.


Imprimir